Carrie e o Ladrão

Carrie Wittenburg, de 12 anos de idade, encontrava-se com seus pais na sala, a fim de discutirem os acontecimentos do dia. Enquanto ela estivera na escola, um ladrão havia entrado na casa. Alertada por alguém, a polícia prendera-o antes que ele pudesse sair. Nada estava faltando, a não ser 25 dólares do quarto de Carrie

– Como você se sente depois do que aconteceu hoje? – perguntou o sr. Wittenburg a Diane. – Sinto-me um pouco vulnerável e não muito à vontade – admitiu sua esposa. Então foi a vez de Carrie: – Papai, lembra-se da história que uma vez o senhor contou no sermão, sobre Harry Orchard, e sobre como a esposa do homem que ele havia assassinado lhe deu uma Bíblia? Por que não fazemos a mesma coisa por esse homem? – Boa ideia! –
concordaram seus pais. – E vamos pôr o nome dele na capa! – Sugeriu Carrie.

E foi isso o que fizeram. Algumas semanas mais tarde, o ancião Leroy Albers visitou Rufus na prisão e deu-lhe a Bíblia de Carrie. Quando Rufus viu seu nome na Bíblia, começou a chorar. Já havia recebido uma carta de Carrie. Dizia: "Não sei como é ficar presa na cadeia, porque nunca estive. Mas sei o que é ser perdoada, porque já fui batizada. E eu gostaria de oferecer-lhe perdão pelo que fez contra nós".

Rufus respondeu à carta. "Li sua carta e recebi a Bíblia. Guardo essa carta. Toda vez que a leio, não consigo deixar de chorar. Penso no que fiz para você, que não merecia isso, e ainda assim você diz que me ama. Não sei o que dizer".

Vários meses mais tarde, ele escreveu: "Foi o amor e o perdão, junto com atos que supriam minhas necessidades espirituais, que me abriram os olhos para o cuidado de Deus e Sua preocupação comigo. Espero que um dia nos encontremos e possamos orar juntos para agradecer a Deus o que fez por nós". Hoje, Rufus conhece o significado do amor de Deus, porque uma menina de 12 anos esteve disposta a perdoar.

Jesus precisa do exemplo de perdão que você pode dar, para ajudar alguém a conhecer Seu amor no dia de hoje.

(Dorothy Eaton Watts. In: Inspiração Juvenil 2012: amigo é p. ra essas coisas. Tatuí: CPB, 2012. Texto digitado por Reginaldo Santos e publicado no grupo Boas Novas).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...