Lições da oração de Elias


Elias era homem semelhante a nós, sujeito aos mesmos sentimentos, e orou, com instância, para que não chovesse sobre a terra, e, por três anos e seis meses, não choveu. E orou, de novo, e o céu deu chuva, e a terra fez germinar seus frutos. Tiago 5:17, 18

Importantes lições nos são apresentadas na vida de Elias. Quando, no monte Carmelo, orou por chuva, sua fé foi provada; porém, ele perseverou em expor a Deus sua petição. Seis vezes orou ele fervorosamente e, no entanto, não houve indício de que sua súplica fosse atendida, mas com fé vigorosa insistiu em seu rogo perante o trono da graça. Se ele tivesse, na sexta vez, desistido em desânimo, sua súplica não teria sido atendida. [...] Temos um Deus cujo ouvido não está fechado às nossas petições; e se Lhe provarmos a palavra, Ele honrará a nossa fé. Ele quer que todos os nossos interesses se entrelacem com os Seus, e então nos pode com segurança abençoar; porque assim não tomaremos glória para nós mesmos quando a bênção nos é dada, mas renderemos a Deus todo o louvor.

Deus não nos ouve sempre as orações da primeira vez que a Ele clamamos, pois se assim fizesse, julgaríamos ter direito a todas as bênçãos e favores que nos concede. Em vez de examinar nosso coração para ver se abrigávamos qualquer mal, se consentíamos com qualquer pecado, podíamos tornar-nos descuidosos, e deixar de compreender nossa dependência
dEle e necessidade de Seu auxílio.

Elias se humilhou até chegar a uma condição em que não poderia tomar a glória para si. Essa é a condição sob a qual o Senhor ouve a oração, pois assim Lhe daremos o louvor. [...]

Devemos crer na Palavra de Deus quer tenhamos qualquer manifestação de sentimento ou não. Costumava pedir a Deus por um enlevo de sentimentos, mas agora não faço mais isso. [...] Assim como Elias, apresento a minha petição diante do trono da graça e, quando o Senhor vê que percebo minha incapacidade e fraqueza, a bênção vem. […]

Confiei a guarda do meu ser a Deus, ao fiel Criador, e sei que Ele guardará aquilo que lhe confiei até aquele dia. [...]

Louvemos a Deus de coração, mente e voz. Se alguém perdeu a fé, busque a Deus hoje. O Senhor prometeu que se O buscarmos de todo coração, nós O acharemos 
(Review and Herald, 9 de junho de 1891).


-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...