Ecos do Titanic


Mas, quando vier o que é perfeito, então o que é imperfeito desaparecerá. 1 Coríntios 13:10

Não posso acreditar! Escrevo esta mensagem para você a três meses de completar o centenário do naufrágio que vimos ontem. Nesse mesmo dia, outro transatlântico, este com 4.200 pessoas, simplesmente virou nas águas da Itália. Ainda estou atônito com a notícia. Não estamos falando de uma embarcação antiga com caldeira de lenha, comunicação via telégrafo, ou botes salva-vidas de madeira. Não! Estamos em pleno século 21, com navegação via satélite, sonares ultramodernos, sistemas de monitoração marítima, rastreamento de relevo submarino e toda a tecnologia a serviço de qualquer imprevisto oceânico.


Apesar de todos os equipamentos e de toda a segurança, ainda estamos longe da perfeição! O cruzeiro Costa Concórdia, a menos de 200 metros da costa italiana, chocou-se contra rochas rasas e submergiu de lado. As pessoas que estavam em pleno jantar de gala, de repente, viram as luzes se apagarem e ouviram um forte estrondo, chacoalhando a estrutura. Houve pânico para saírem do navio. Os tripulantes não sabiam o que fazer. Os planos de evacuação não funcionaram. Alguns pularam nas águas geladas do inverno para nadar sozinhos até a praia. Isso não é um absurdo?

Não adianta! Um século depois do Titanic, o que o ser humano aperfeiçoa ainda não se torna perfeito! A verdade é que nunca estaremos em completa segurança e tranquilidade do lado de cá do Universo. O Titanic ensinou uma lição que o ser humano precisa aprender: somos imperfeitos e vivemos em uma realidade imperfeita. Só com Jesus, lá no Céu, voltaremos à perfeição tão sonhada.
Por isso, não se iluda. O ser humano nunca dará conta de nada sozinho. Somos falhos e carentes do Criador. Só com Deus seremos um dia o que deveríamos ter sido desde o Éden: perfeitos e eternos.

Que tal depender 100% da perfeição de Cristo? Navegue sem medo.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...