A primeira promessa do evangelho

Assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo. 1 Coríntios 15:22

“Porei inimizade [...] entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gn 3:15).

Esse foi o primeiro sermão evangelístico pregado ao ser humano caído.Essa promessa foi a estrela de esperança a iluminar o escuro e sombrio futuro da raça humana. De bom grado, Adão recebeu a garantia do livramento e diligentemente instruiu seus filhos nos caminhos do Senhor. Essa promessa foi apresentada em estreita ligação com o altar das ofertas sacrificais. O altar e a promessa permanecem lado a lado, e um lança seus brilhantes raios de luz sobre o outro, mostrando que a justiça de um Deus que foi ofendido poderia ser satisfeita somente pela morte de Seu amado Filho. [...]



Abel ouviu essas preciosas lições, e para ele eram como sementes semeadas na boa terra. Caim também as ouviu. Ele teve os mesmos privilégios que seu irmão, mas não os aproveitou. Aventurou-se em agir de forma contrária aos mandamentos de Deus, e o resultado ficou evidente diante de nós. Caim não foi vítima de um intuito arbitrário. Um não fora eleito para ser aceito por Deus, e o outro para ser rejeitado. A questão toda consiste em fazer ou não o que Deus diz. [...]

No caso de Caim e Abel, temos uma representação das duas classes que sempre existirão no mundo até o fim dos tempos, um assunto digno de aprofundado estudo. Existe uma diferença marcante no caráter desses dois irmãos, e a mesma diferença é vista na família humana hoje. Caim representa aqueles que observam os princípios e as obras de Satanás, ao adorar a Deus à sua maneira, conforme a própria escolha. À semelhança do líder que seguem, estão dispostos a prestar uma obediência parcial, mas não uma completa obediência a Deus. [...]

A classe de Caim representa a grande maioria dos adoradores, pois toda falsa religião foi criada com base no princípio de Caim, de que o ser humano deve depender dos próprios méritos e justiça para ser salvo. [...]

Homens e mulheres devem aceitar a religião de Cristo com todas as dificuldades que possam surgir. As pessoas podem sair em busca de um caminho mais fácil, mas esse caminho não levará à cidade de Deus, a morada segura dos santos. Somente aqueles que guardam Seus mandamentos é que terão direito à árvore da vida e entrarão na cidade pelas portas (Signs of the Times, 23 de dezembro de 1886).

-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira. http://www.cpb.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...