O Caminho Para a Vitória

Retira-te, Satanás, porque está escrito. Mateus 4:10

Satanás fora derrotado na primeira tentação. Em seguida, levou Cristo ao pináculo do templo de Jerusalém e pediu-Lhe para provar Sua filiação divina, lançando-Se do topo vertiginoso. “Se Tu és o Filho de Deus”, ele disse, “lança-Te daqui abaixo; porque está escrito: Aos Seus anjos dará ordens a Teu respeito, e tomar-Te-ão nas mãos, para que nunca tropeces em alguma pedra” (v. 6). Tal ato, porém, demonstraria presunção da parte de Cristo. Portanto, Ele não cedeu. “Também está escrito”, respondeu, “não tentarás o Senhor, teu Deus” (v. 7). Novamente o tentador fora derrotado. Cristo havia mais uma vez obtido a vitória!


A presunção é uma tentação comum e, ao Satanás assolar os seres humanos com isso, ele obtém a vitória quase todas as vezes. Os que pretendem estar empenhados na luta contra todo mal entram frequentemente de maneira imprudente em tentações das quais se exigiria um milagre para fazê-los escapar imaculados. As preciosas promessas de Deus não são dadas para apoiar os seres humanos em uma conduta presunçosa, ou para que eles confiem nelas quando desnecessariamente se precipitam no perigo. O Senhor exige que procedamos com humilde confiança em Sua providência. “Não é [...] do homem que caminha, o dirigir os seus passos” (Jr 10:23). Em Deus está nossa prosperidade e nossa vida. [...] “Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nEle, e Ele tudo fará” (Sl 37:5). Exige-se de nós, como filhos de Deus, que mantenhamos coerente caráter cristão.

Ao orarem, [...] para que não sejam induzidos à tentação, lembrem-se de que sua parte não se limita a orar. E necessário, então, responder à própria oração, tanto quanto possível, resistindo à tentação e deixando que Jesus faça por vocês o que não lhes é possível fazer por si mesmos. Tendo a Palavra de Deus como nosso guia e Jesus como nosso Mestre, não precisamos ignorar-­Lhe as reivindicações nem os ardis de Satanás.

“Novamente, O transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-­Lhe todos os reinos do mundo e a glória deles. E disse-Lhe: Tudo isto Te darei se, prostrado, me adorares” (Mt 4:8, 9). Nesse momento, a divindade irradiou através da humanidade. “Vai-te, Satanás”, Cristo disse, “porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele servirás” (v. 10). Satanás não apresentou outra tentação naquela ocasião. Deixou a presença de Cristo como um inimigo derrotado (Youth’s Instructor, 21 de dezembro de 1899). 


-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira.  
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...