A advertência final

Se alguém adora a besta e a sua imagem [...], também esse beberá do vinho da cólera de Deus. Apocalipse 14:9, 10 

O firme traçado da pena profética revela uma mudança nessa cena pacífica [liberdade religiosa e civil]. A besta com chifres semelhantes aos de um cordeiro fala com voz de dragão e "exerce toda a autoridade da primeira besta na sua presença" (Ap 13:12). A profecia declara que ela ordenará que todos os habitantes da Terra façam
uma imagem à besta, e que "a todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome" (v. 16, 17). Assim o protestantismo segue os passos do papado. 

Nesse momento, o terceiro anjo é visto voando pelo meio do céu, proclamando: "Se alguém adora a besta e a sua imagem e recebe a sua marca na fronte ou sobre a mão, também esse beberá do vinho da cólera de Deus, preparado, sem mistura, do cálice da Sua ira" (Ap 14:9, 10). "Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus" (v. 12). Em contraste marcante com o mundo, está o pequeno grupo que não se desviará de sua aliança com Deus. [...]

A mais solene advertência e a mais terrível ameaça que já foram dirigidas aos mortais acham-se contidas na mensagem do terceiro anjo. Deverá ser um terrível pecado que acarretará a ira de Deus, sem mistura de misericórdia. Deve o mundo ser deixado em trevas quanto à natureza desse pecado? Certamente que não. Deus não lida assim com Suas criaturas. Sua ira nunca recai sobre pecados de ignorância. Antes de Seus juízos caírem sobre a Terra, a luz a respeito desse pecado deve ser apresentada ao mundo, para que os seres humanos possam saber a razão de esses juízos serem infligidos e tenham a oportunidade de escapar.

A mensagem contendo essa advertência é a última a ser proclamada antes da revelação do Filho do homem. Os sinais que Ele mesmo deu declaram a proximidade de Sua volta. [...] Chegou o tempo em que todos os que se interessam por sua salvação devem de forma sincera e solene questionar: O que é o selo de Deus? E o que é a marca da besta? Como podemos evitar recebê-la? 
(Signs of the Times, 1º de novembro de 1899).

-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...