A Mensagem do Povo Remanescente

Vi outro anjo voando pelo meio do Céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobre a Terra. Apocalipse 14:6









O décimo quarto capítulo de Apocalipse descreve a obra a ser realizada pelo povo de Deus, logo antes do segundo advento de nosso Salvador. Ali são apresentadas três mensagens que devem ser proclamadas a todos os habitantes do mundo.

João escreveu a respeito de um anjo que viu voar "pelo meio do Céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobre a Terra, e a cada nação, e tribo, e língua, e povo. [...] Seguiu-se outro anjo, [...] dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia. [...] Seguiu-se a estes outro anjo, o terceiro, dizendo, em grande voz: Se alguém adora a besta e a sua imagem e recebe a sua marca na fronte ou sobre a mão, também esse beberá do vinho da cólera de Deus" (
Ap 14:6, 8-10).

Esses três anjos representam o povo que aceita a luz das mensagens de Deus e vão como agentes
dEle fazer soar a advertência por toda a extensão e largura da Terra. Cristo declara a Seus seguidores: "Vós sois a luz do mundo" (Mt 5:14). A toda pessoa que aceita a Jesus, diz a cruz do Calvário: "Vede o valor da alma. 'Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura' (Mc 16:15)." Não se deve permitir que coisa alguma impeça essa obra. É a obra mais importante para este mundo. Ela deve ser de tão vasto alcance como a eternidade. [...]

Deus está chamando Sua igreja hoje, como havia chamado o antigo Israel, a fim de erguer-se como luz na Terra. Pela poderosa espada da verdade, as mensagens do primeiro, segundo e terceiro anjo, Deus tem separado um povo das igrejas e do mundo para trazê-lo a uma santa proximidade
dEle. Ele os fez depositários de Sua lei e confiou-lhes as grandes verdades da profecia para este tempo. Como as Santas Escrituras confiadas ao antigo Israel, estas são um sagrado depósito a ser comunicado ao mundo. [...]

No desfecho dessa controvérsia, toda a cristandade estará dividida em duas grandes classes – os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus, e os que adoram a besta e sua imagem e recebem o seu sinal. [...] O profeta de
Patmos contemplou "os que saíram vitoriosos da besta, [...] e tinham as harpas de Deus. E cantavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro" (Ap 15:2, 3) (Signs of the Times, 25 de janeiro de 1910).


-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...