Casamento não vem pronto, se constrói – Parte 4















Como construir um projeto de vida à prova do tempo e das adversidades?

1. PLANEJAMENTO
Como construir um projeto de vida à prova do tempo e das adversidades? Com um projeto de vida inteligente e investindo seu tempo no planejamento.


Aprenda a pensar de forma antecipada. Planejamento exige disciplina e visão, requer “gastar” tempo em uma atividade que não produzirá um resultado imediato. Planejamento não é algo natural, pois parece perda de tempo para quem ainda não foi treinado. Talvez seja uma questão cultural. Os brasileiros são conhecidos como aqueles que deixam tudo para a última hora. Vemos isto em nossos eventos, quando muitas pessoas querem se inscrever a poucos dias do início e encontram todas as vagas preenchidas.

Ao ler as notícias dos exames de vestibular, sempre me deparo com a foto de rapazes ou moças com as mãos na grade do local de prova, que chegaram atrasados e não puderam entrar. Eles não se planejaram para chegar na hora. Curioso também é passar em frente ao mercado na véspera da noite de Natal e contemplá-lo abarrotado de pessoas que deixaram as compras para o último instante.

Você precisa aprender a se planejar. Quem não planeja o dia, não planeja a semana; quem não planeja a semana, não planeja o mês; quem não planeja o mês, não planeja o ano; quem não planeja o ano, não planeja a vida.

Planejamento tem a ver com objetivo. Quem se planeja sabe onde quer chegar e o que quer alcançar. O que você quer para o seu casamento e para sua família? Se o(a) leitor(a) não se casou ainda, procure ter um projeto e um objetivo na vida. Onde você quer morar – em casa ou em apartamento? Quantos filhos você pretende ter? Quando pretende se aposentar? Quanto seu casamento deverá durar? O meu irá “até que a morte nos separe”. Este é o meu objetivo! E o seu?

Planejamento se faz em grupo.

Pense bem, ninguém deve fazer um planejamento sozinho. O ideal é combinar com a esposa e filhos, pois como o projeto será de todos, ele agradará muito mais. A mulher consegue ver aspectos do planejamento que passam despercebidos ao homem. Por isso sua opinião é fundamental.

Por outro lado, os homens simplificam questões que para as esposas seriam complicadas. Os filhos também devem participar e opinar, pois já têm uma importante percepção a acrescentar. Como eles têm menos preocupações, percebem fatos que, às vezes, escapam aos adultos. Naturalmente, sua participação deve ter a influência que a maturidade e a idade lhes permita.

Quando você sabe o que quer, monta as estratégias, define as prioridades e consegue se organizar para buscar os alvos definidos pela família. Uma lista de prioridades direciona e orienta as decisões de compra. Se a família resolveu que vai juntar dinheiro para comprar uma nova TV, todos terão que abrir mão de pequenos consumos para alcançar o cobiçado objetivo.

Para construir um projeto de vida à prova do tempo e das adversidades, precisaremos de um projeto de vida inteligente, precisaremos ter o hábito de planejar e de fazer um investimento consistente.

2. INVESTIMENTO
Quem está construindo uma casa com dois cômodos, um banheiro e uma cozinha, não gasta tanto quanto alguém que pretende construir uma residência mais ampla, com vários quartos, lavabo, varanda, sala de jantar, salão de jogos etc. Quanto maior for o projeto de vida, maior deve ser o investimento.

Ninguém constrói um grande casamento sem um investimento adequado. Uma mulher bonita custa caro. Certo dia, minha esposa Rouse veio me perguntar se ela poderia fazer uma cirurgia estética. Quando ela traz o problema, já apresenta a solução. Você sabe como funciona, ela já chegou com os valores na mão. Quando coloquei os olhos na conta, cocei a cabeça e perguntei a ela: “É para o bem da obra? Então eu patrocino”.

Quanto maior for o projeto, maior será o investimento. Na família, a moeda de maior valor é o tempo de qualidade. Nenhuma obra é levantada sem um certo sacrifício. O preço para uma grande família e para um casamento bem-sucedido é a renúncia e a privação. Organize-se e planeje passar tempo de qualidade com os membros da família.

Quando falo sobre tempo com a família lembro-me de Susana Wesley, mãe do famoso avivalista John Wesley. Comentando a relação do sucesso de John Wesley com a criação que tivera, o autor de Heróis da Fé comenta:

Ao chegarem à idade própria, um dia da semana era designado a cada filho, para conversar sobre as ‘dúvidas e dificuldades’. Na lista aparecem os nomes de João, para quarta-feira, e o de Carlos, para o sábado.

Para os filhos, o dia de cada um tornou-se precioso e memorável… É comovente ler o que João Wesley, vinte anos depois de sair da casa paterna, disse à sua mãe:

“Em muitas coisas a senhora tem intercedido por mim e tem prevalecido. Quem sabe se agora também, na intercessão para que eu renuncie inteiramente o mundo, terá bom êxito? Sem dúvida será tão eficaz para corrigir o meu coração, como era então para formar o meu caráter”.

Susana tinha 19 filhos e graças a Deus e a sua organização dedicada ela encontrou tempo para edificar uma família que abalou as estruturas do inferno de sua época, promovendo um grande avivamento na Inglaterra.

Organize-se para dar tempo aos filhos com a mesma dedicação com que você o faz no trabalho, pois essa tarefa lhe é confiada diretamente por Deus. Lembre-se de que no trabalho, se você não puder fazer, outra pessoa será designada e contratada, mas na família você é insubstituível. Seus filhos só têm a você como pai (mãe) e seu cônjuge conta com sua presença.

Pr. Josué Gonçalves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...