Filho de Deus


A todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no Seu nome. João 1:12

Se pudermos apreciar essa grande bênção, que benefício será para nós! É-nos dado o privilégio de ser colaboradores juntamente com Deus na nossa salvação. Receber e crer é a parte que nos cabe nesse pacto. Devemos receber a Cristo como nosso Salvador pessoal e continuar crendo nEle. Isso significa permanecer em Cristo, demonstrando, em todo o tempo e sob todas as circunstâncias, uma fé nEle que seja uma representação do Seu caráter – a fé que opera pelo amor e purifica o coração de toda impureza. [...]

Cada pessoa deve alcançar uma experiência própria. Ninguém pode depender da experiência ou prática de outros para a salvação. Cada um de nós precisa se familiarizar com Cristo para poder representá-Lo devidamente ao mundo. [...] Nenhum de nós necessita justificar seu temperamento irritável, o caráter malformado, egoísmo, inveja, ciúmes ou qualquer impureza da mente, do corpo ou do espírito. Deus nos chamou para glória e virtude. Devemos atender ao chamado. [...]

Como poderemos nos livrar do poder daquele que no passado foi um exaltado anjo nas cortes celestiais? Ele era um ser cheio de beleza e de porte nobre, abençoado com um poderoso intelecto. Por causa de sua exaltação pessoal, julgou ser igual a Deus. [...] Como poderemos discernir suas falsas teorias e resistir às suas tentações? Somente por meio da experiência individual obtida pelo conhecimento de Jesus Cristo, nosso Senhor. Sem a ajuda divina, possivelmente não poderíamos escapar das tentações e armadilhas que Satanás tem preparado para enganar a mente humana. [...]

Devemos andar como Ele andou, seguindo bem de perto Seus passos e demonstrando Sua mansidão e humildade. [...] A obra de Cristo é pura e elevada. O caminho que Ele trilhou não foi para agradar e satisfazer a Si mesmo. Ele fala a Seus filhos, dizendo: “Se alguém quer vir após Mim, a si mesmo se negue, [...] tome a sua cruz e siga-Me” (
Lc 9:23). O preço do Céu é a submissão a Cristo. O caminho do Céu é o caminho da obediência ao Seu mandado: “Negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me.”

Devemos nós andar assim como Jesus andou. O caminho que Ele trilhou, devemos trilhar, pois esse caminho leva às mansões que Ele está preparando para nós 
(Review and Herald, 24 de abril de 1900).


-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...