Deus os visitará

Disse José a seus irmãos: Eu morro; porém Deus certamente vos visitará e vos fará subir desta terra para a terra que jurou dar a Abraão, a Isaque e a Jacó. Gênesis 50:24

Apenas umas poucas famílias haviam descido ao Egito, porém, tinham-­se tornado em uma grande multidão. Sendo circundados pela idolatria, muitos deles tinham perdido o conhecimento do verdadeiro Deus e esquecido Sua lei. Mesmo assim, existiam entre os hebreus os que preservaram o conhecimento do verdadeiro Deus, Criador dos Céus e da Terra. Afligiam-se por ver seus filhos testemunhando diariamente as abominações do povo idólatra que os cercava. [...] Os fiéis eram afligidos e na sua agonia clamavam ao Senhor por livramento do jugo egípcio. [...]

Não escondiam sua fé. Abertamente confirmavam diante dos egípcios que serviam o único e verdadeiro Deus vivo. Repetiam as evidências da existência de Deus e de Seu poder, desde a criação. Os egípcios tiveram oportunidade de se familiarizar com a fé dos hebreus e com seu Deus. [...]


Os anciãos de Israel se esforçaram para encorajar a enfraquecida fé dos israelitas, citando a promessa feita a Abraão e as palavras proféticas de José, pouco antes de morrer, predizendo sua libertação do Egito. Alguns deram ouvidos e creram. Outros contemplavam sua própria triste condição e não tinham esperança. Os egípcios tinham descoberto a expectativa dos filhos de Israel e zombavam de suas esperanças de livramento, falando desdenhosamente do poder de seu Deus. [...]

Os fiéis servos de Deus entendiam que era por causa de sua infidelidade a Deus como povo, e de sua disposição de se misturar com outras nações, sendo assim levados à idolatria, que o Senhor permitiu que fossem ao Egito. [...]

Entretanto, muitos dos hebreus estavam dispostos a permanecer em servidão, em vez de terem que ir para um novo país e se deparar com as dificuldades presentes nessa jornada. Os costumes de alguns se haviam tornado tão parecidos com os dos egípcios, que preferiam ficar no Egito. Por isso, o Senhor não os livrou pela primeira manifestação de Seu poder perante Faraó. Ele encaminhou os acontecimentos de maneira mais ampla, a fim de revelar o espírito tirânico do rei egípcio, e para que pudesse manifestar Seu grande poder, para dar aos israelitas uma visão mais elevada do caráter divino, a fim de torná-los ansiosos de deixar o Egito e escolher o serviço do verdadeiro e misericordioso Deus (Signs of the Times, 4 de março de 1880).


-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...