A eterna lei de Deus

Observarei de contínuo a Tua lei, para todo o sempre. Salmo 119:44 

Quão maravilhosa em sua simplicidade, sua amplidão e perfeição é a lei de Jeová! [...]

Mas não existe mistério na lei de Deus. A mente mais fraca pode aprender essas regras para reger a vida e formar o caráter de acordo com a norma divina. [...] 

O infinito sacrifício feito por Cristo para engrandecer e exaltar a lei testifica que nem um jota, nem um til dessa lei perderá sua validade perante o transgressor. Cristo veio para pagar a dívida que o pecador havia contraído pela transgressão e, por Seu exemplo, ensinar o ser humano a guardar a lei de Deus. Cristo disse: “Tenho guardado os mandamentos de Meu Pai” (Jo 15:10).
Em consideração a todos os fatos que tão claramente estabelecem os reclamos da lei de Deus, com o Céu e a vida eterna em vista para inspirar esperança e induzir o esforço, é inconcebível que tantos que professam ser servos de Deus ponham à margem Sua lei e ensinem aos pecadores que não são responsáveis para com os seus preceitos. Um grande engano! Satanás foi o primeiro a inventar essa heresia. Com isso, seduziu Eva para o pecado. Os tristes resultados dessa transgressão estão perante nós.

Cristo veio para nos ensinar o caminho da salvação. Se a lei dos Dez Mandamentos tivesse sido anulada, na ocasião em que as cerimônias simbólicas da antiga aliança deixaram de possuir qualquer valor – quando o tipo encontrou o antítipo na morte de Cristo –, poderíamos esperar que Ele declarasse a abolição dela. Se as Escrituras do Antigo Testamento não devessem ser mais consideradas como um guia para os cristãos, Ele tornaria conhecido esse fato. [...]

Santos profetas predisseram as circunstâncias do nascimento de Cristo, os eventos de Sua vida, missão, morte e ressurreição. Achamos no Antigo Testamento o evangelho de um Salvador vindouro. Encontramos no Novo o evangelho de um Salvador revelado segundo haviam predito as profecias. [...]

Não há desarmonia entre os ensinamentos de Cristo no Antigo e no Novo Testamento. [...]

Na última mensagem à Sua igreja, revelada em 
Patmos, o Salvador ressurreto pronunciou uma bênção a todo aquele que guarda a lei de Seu Pai: “Bem-aventurados aqueles que guardam Seus mandamentos, para que tenham o direto à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas” (Ap 22:14, ACF) (Review and Herald, 14 de setembro de 1886).

-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...