A parábola do fazendeiro e a cegonha



Achando que corvos estavam destruindo o milho recém plantado de sua fazenda, um agricultor, certa noite, estendeu uma rede em seu campo como uma armadilha para apanhar os destrutivos pássaros.

Na manhã seguinte ele foi examinar o resultado.

Ele encontrou preso à rede um grande número de corvos e também uma cegonha.

- “Liberte-me, peço-te”, gritou a cegonha, “pois não comi milho algum de sua plantação, nem fiz nenhum mal. Eu sou uma pobre e inocente cegonha, como você pode ver. Sou um pássaro muito obediente. Eu honro meu pai e minha mãe. Eu... ”

Mas o agricultor retirou-lhe a palavra.

- "Tudo isso pode ser verdadeiro, eu diria, mas eu te peguei junto com pássaros que estavam destruindo a minha plantação e você deve sofrer com o grupo com o qual você foi encontrada.”

Não se deixem enganar: “as más companhias corrompem os bons costumes” (I Coríntios 15:33).
 

Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores! (Salmos 1:1).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...