Felicidade conjugal não é um acidente – Parte 06

Cinco decisões que podem estabelecer sua felicidade conjugal e familiar


Quinta Decisão – faça da sua casa um lugar melhor (uma decisão geográfica)
Não chegamos a conhecer as pessoas quando elas vêm à nossa casa; devemos ir a casa delas para ver como são.
 (Johann Goethe)
 Quando programamos uma mudança de residência, levamos apenas coisas que sabemos que ficarão bem na nova casa. Geralmente, fazemos uma reforma na nova casa, caso ela seja usada, e depois a mobiliamos com o que de melhor podemos comprar para que fique bonita e confortável. Como é bom preparar um lugar aconchegante para nós e nossa família.
Vamos juntos às lojas, conversamos sobre o local onde cada móvel ficará, escolhemos os enfeites – vasos, quadros, tapetes – e depois nos mudamos. Em nossa nova casa só colocamos aquilo que sabemos que a fará ficar ainda mais bonita.

É preciso, porém, fazer uma manutenção constante em outro quesito. É preciso escolher também as pessoas que entrarão em nossa casa. Por isso, a nossa quinta e última decisão é: Decida fazer da sua casa o melhor lugar do mundo para estar.

Veja o que está escrito em Marcos 2.1: “Dias depois entrou Jesus de novo em Cafarnaum e logo correu que ele estava em casa”.
Ele estava em casa. Jesus estava em casa. Quem entrou naquela casa era nada menos que o Príncipe da Paz, o Conselheiro, o Deus forte, o Pai da Eternidade.

Quem é Jesus? O Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, o que era e o que é, o Senhor Todo-poderoso! Entrou naquela casa a semente que nasceu para esmagar a cabeça da serpente, aquele que disse: “Eu sou a ressurreição e a vida, quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá”. E também disse: “Eu sou o bom pastor e o bom pastor dá a vida pelas suas ovelhas”.

As pessoas correram para lá quando souberam que Jesus estava em casa. Não é em todas as casas que Jesus entra. Há casas nas quais Jesus não entra porque as pessoas não têm compromisso com ele. Penso que você nunca poderá afirmar que “ele está em casa” se a presença dele não mudar você. Quem não se deixa transformar por Jesus faz dele um “Jesus fraquinho”. Onde Jesus está, a sua presença causa alguma novidade em termos de mudanças e tais mudanças, geralmente, são bem radicais e notáveis. Do contrário, que Jesus pequeno é esse que está presente, mas a sua presença não muda as coisas em nós? Esse Jesus que não muda as coisas não é o mesmo Jesus dos Evangelhos. E há muitos “Jesus genéricos” por aí, mas eles não causam mudanças.

Só é possível dizer que Ele está em casa quando as pessoas notam algo radiante, e por isso… “muitos afluíram para ali, tantos que nem mesmo junto à porta eles achavam lugar e anunciava-lhes a palavra”.

A frase “muitos afluíram para ali” é a expressão sincera do evangelista Marcos, e ela nos revela o que acontecia e o que deve acontecer quando Jesus, verdadeiramente, está em uma casa.
A presença de Jesus deve fazer da nossa casa um lugar onde todos querem estar. O filho quer estar, a nora quer estar, o genro quer estar, o tio quer estar, o primo quer estar, todos querem estar. “Muitos afluíram para ali.”

Quando Jesus está na nossa casa, a casa torna-se um lugar que atrai. Isso não significa que teremos uma “casa da mãe Joana”. Isso não significa que a família de origem dará palpites nos nossos assuntos. Quem acompanha o meu trabalho sabe como tenho ensinado sobre os limites existentes para preservar relacionamentos conjugais e familiares.

Cultive a presença de Jesus em sua casa.

Uma das coisas que Jesus fazia era frequentar algumas casas de pessoas próximas e de outras que não eram tão próximas assim. Por exemplo, Jesus sempre estava na casa de Lázaro, sempre! Sabe por quê? Porque era uma família que sabia hospedar, alguém lá tinha a mão poderosa para preparar os quitutes. Como é bom estar onde somos bem hospedados.

Quando a família da sua esposa chega à sua casa, você se esconde no quarto? Foi isso o que você aprendeu com Jesus? Quando a família do seu marido chega à sua casa, você dá um jeitinho de sair para fazer compras? Esse é a hospitalidade que você aprendeu com Jesus? Quando o seu marido diz que irá trazer uns irmãos da igreja ou alguns amigos para estar um tempo em sua casa, você fica “bicuda”? Ou você pensa: “Lá vem a turma dele. Vão estragar meu sofá, vão estragar minha mesa, vão lambuzar a minha churrasqueira, vão sujar meu quintal e quebrar minhas plantas, mexer nas minhas coisas…”. Ou pior ainda: “Essa turma come demais, vão acabar com a comida aqui em casa”.

Parafraseando um versículo do apóstolo João, “se você não sabe receber a sua mãe, a quem você vê, saberá receber a Jesus, a quem não vê?”. Eu conheço muito bem as questões que envolvem a hospedagem de pessoas em nossa casa porque frequentemente hospedo pessoas e famílias em minha casa – frequentemente!
Se Jesus está na minha casa, quem fica hospedado lá deve sentir paz naquele lugar, deve sentir liberdade porque Jesus está lá e mora conosco. E onde Jesus está, todos querem estar também!
Portanto, estas são as perguntas que lhe faço: “Como é a sua casa a partir das suas atitudes? Como você avalia o ambiente em sua casa tomando por referência o seu procedimento com as pessoas?”.

Lembro-me de quando tivemos uma célula em casa, e essa célula contou com 50 jovens. Imagine isso! E nós conseguimos fazer com que todos se sentissem à vontade.

“Entre…. Sente-se… Coma… Pegue aí, gente. Sente-se ali… Pegue lá…” Jesus estava em casa.

Foi assim. Onde Jesus está, há festa! Onde Jesus está, a reunião é alegre, animada e não fúnebre. Onde Jesus está, a glória da ressurreição está presente. Onde Jesus está, tem de haver festa! A sua casa é um lugar de festa!

Cultive a presença de Jesus na sua casa porque a presença de Jesus faz com que o lar, o casamento, a família tornem-se ferramentas de transformação.

Quando Jesus está presente, ele não deforma a situação e as pessoas: ele as transforma. Se Jesus estiver por perto, a água virará vinho.

É preciso decidir que Jesus será o Senhor da nossa família a partir do fato de o termos como Senhor da nossa vida. Primeiro eu, depois nós. Por isso a nossa quarta decisão foi sermos uma cópia de Jesus e, agora, a quinta decisão é que a nossa casa, nós, a nossa família serão para ele. É um processo. Não cairá uma caixa nem um embrulho do céu com o “Kit Felicidade Conjugal e Familiar”. É um processo que construímos aos poucos, envolvendo as pessoas aos poucos, promovendo mudanças e transformações aos poucos, durante toda uma vida. É um projeto para toda uma vida, dia a dia, pessoa a pessoa.

A primeira coisa que faço todos os dias quando acordo, estando em casa ou não, é dobrar os meus joelhos, segurar na mão da minha esposa (se eu estiver em casa) e começar o meu dia falando com Deus. Quem você começa o dia sem falar com Deus, passa o dia todo falando com o diabo.

Todos os dias, levanto-me pela manhã, e mesmo que minha esposa esteja dormindo, eu pego na mão dela e oro. Ela já sabe que vou orar quando pego em sua mão pela manhã porque tornou-se um hábito, e ela segura na minha mão e nós oramos. Minha oração pela manhã tem sido esta:

Venha o teu reino. Venha o teu domínio. Venha a tua soberania. Ocupe o primeiro lugar na minha vida, Senhor. Guarda-me do adultério, guarda-me da maledicência, guarda-me da mentira, guarda-me da ilegalidade, e ajuda-me a servir o próximo com excelência servindo a ti. Eu quero te servir servindo ao próximo. Abençoe minha esposa, meus filhos, minha nora, meus netos, minha filha, meu genro. Dá-me um dia na tua presença. Não me deixe perder nenhuma oportunidade de glorificar o teu nome na vida de alguém, em nome de Jesus. Mas venha o teu reino. Seja o Senhor da minha casa, seja o Senhor do meu casamento, seja o Senhor da minha família. Venha o teu reino, venha o teu domínio, venha o teu controle, venha o teu senhorio.

Decidi que em todos os dias da minha vida a primeira voz que eu tenho que ouvir é a voz de Deus. Por isso, não leio outra coisa antes de ler a Bíblia logo pela manhã. É um processo que estou promovendo a fim de melhorar e manter a felicidade na minha vida, e depois na vida dos que são meus. E isto eu faço porque quando ele é o Senhor, o processo de transformação não para. Nós sempre acordaremos um pouco melhor do que no dia que passou.

Não podemos mais perder tempo; precisamos acordar todos os dias, a partir de hoje, um pouco melhor do que no dia de ontem. Precisamos ser como a luz da aurora que brilha um pouco mais a cada manhã! Da mesma maneira, precisamos viver um milagre como o da água no processo de transformação para se tornar vinho: aos poucos, ela ficou um pouco melhor até tornar-se vinho, conforme lemos no Evangelho de João. Um pouco melhor a cada instante.

Sua relação com seus filhos será um pouco melhor a cada dia! Sua relação conjugal será um pouco melhor a cada dia! Seu relacionamento com a família de origem será um pouco melhor a cada dia! Seu relacionamento com a família de origem do seu cônjuge será um pouco melhor porque se Jesus está envolvido com vocês, ela não pode piorar, mas deve melhorar!
Quando Jesus está presente a casa também se torna um lugar de cura.

Em Marcos 2, há uma história interessante de cura, um verdadeiro milagre ocorrido dentro de casa. Como é que aquele homem chegou até Jesus se não podia andar por conta própria? Chegou carregado. Os amigos levaram-no até a casa de Pedro em Cafarnaum, mas não havia lugar de acesso pela porta para ele entrar. Alçaram o homem ao telhado, abriram uma fenda no teto, desceram-no no centro da sala por uma corda ou algo assim. E ele chegou à presença de Jesus, no lugar da sala onde o Mestre estava. Quando baixaram aquele homem, a Bíblia diz que Jesus não viu a fé do doente, mas viu a fé dos amigos que o levaram. Que impressionante!

Se você não consegue crer, ande com pessoas que creem por você e que creiam no seu milagre. A Bíblia diz que Jesus não viu a fé do doente, ele viu a fé dos amigos que levaram o doente.

Há momentos quando não conseguimos avançar por conta própria, com nossos próprios esforços. Precisamos de um amigo que nos leve, que nos empurre, que creia em nosso lugar ou por nós. É assim que avançamos quando não temos forças. Por isso é importante que você esteja com seus irmãos, esteja envolvido na igreja. Há um movimento em nossos dias que acusa a igreja, que critica a igreja, que aponta os problemas da igreja, mas a igreja não é só um lugar de problemas. Do mesmo modo, há movimentos em nossos dias que querem acabar com a família por meio de discursos, da mídia, da política e de movimentos sociais contrários ao que Deus criou há milhares de anos. Mas sem uma família convencional, “papai-mamãe”, nem mesmo esses manifestantes teriam nascido.

Você e todos nós precisamos promover a nossa casa e a nossa família a um lugar de cura, a um lugar de saúde para nossas emoções, para nossa alma. E com isso, com Jesus presente, o seu casamento será curado e reestabelecido. Creio nisso em nome de Jesus! Se hoje você não crê, eu creio por você! Se você não acredita, Deus acredita em você. Deus acredita no seu casamento. Deus acredita na sua família, no seu filho, na sua filha. Deus acredita no bom êxito do seu casamento e da sua família, e nenhuma palavra do que ele disse haverá de cair no esquecimento. Deus não é homem para que minta nem filho do homem para que se arrependa.

É interessante pensar que desceram o homem naquela casa e Jesus o curou; aquele que entrou carregado colocou a sua cama nas costas e saiu carregando-a. Aquele que era o objeto da sua grande vergonha tornou-se o próprio troféu. Aquilo que o prendia foi mudado em símbolo e demonstração de liberdade. Aquilo que o aprisionava como coxo, como paralítico, foi o seu prêmio. E ele saiu dizendo a plenos pulmões: “Vejam o que aconteceu comigo, eu fui curado! Eu fui curado! Eu fui curado!”.

Vejo nisso um sinal de que aquilo que hoje é a nossa grande vergonha pode ser visto amanhã por todos como o nosso grande testemunho.

No entanto, há algo mais que quero que você veja nessa passagem do Evangelho de Marcos. A casa de Pedro tornou-se lugar de cura porque Jesus ocupava o lugar principal ali. O lugar de Jesus deve ser o lugar do Senhor da família. Quando Jesus ocupa o primeiro e mais importante lugar em uma casa, ela se torna lugar de cura.

Coloque Jesus em primeiro lugar e no lugar principal, e a sua casa deixará de ser um lugar comum para se tornar o lugar onde acontecem coisas sobrenaturais – um lugar de coisas extraordinárias, um lugar excepcional!

Quem entrar em sua casa oprimido, sairá liberto!

Quem entrar na sua casa carregado, sairá carregando o seu troféu!

Quem entrar na sua casa triste, sairá alegre!

Quem entrar na sua casa doente, sairá curado!

Quem entrar na sua casa vazio, sairá batizado com o batismo de transbordamento!

Sua casa será lugar de cura. Quando Jesus está presente a casa torna-se lugar de salvação.

Comece a tratar de maneira diferente as pessoas da sua família que não o entendem e que demonstram não gostar de você. Seja uma cópia de Jesus no lugar onde você vive, vença o mal com o bem, pois quando fazemos o bem a quem nos faz o mal, jogamos brasas acesas na consciência como disse o apóstolo Paulo (Rm 12.20). Em pouco tempo, morrerá o inimigo e nascerá o irmão. 
Deixe que a sua família veja Jesus em você.



Pr. Josué Gonçalves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...