O Espinho na Carne

Para impedir que eu me exaltasse por causa da grandeza dessas revelações, foi-me dado um espinho na carne, um mensageiro de Satanás, para me atormentar. 2 Coríntios 12:7

Meu falecido amigo Tom Blincoe, com quem trabalhei no seminário, costumava contar uma experiência engraçada que ele teve logo no início de seu ministério. Designado a estagiar em uma pequena igreja em Detroit, Michigan, Estados Unidos, Tom começou a pregar seu primeiro sermão durante uma reunião de oração. Pouco depois, um homem o interrompeu. “Sente-se! Você não sabe do que está falando!” Assustado, Tom engoliu em seco, fez uma pausa e, então, esforçou-se para finalizar a pregação.



Logo ficou sabendo que aquele homem tinha um motivo para interromper o pregador. Para o infortúnio de qualquer pastor que tentasse ajudar a pequena congregação, ele declarava que Deus o havia escolhido para ser um “espinho na carne dos ministros”. E pretendia cumprir o seu chamado à risca!

Inacreditavelmente, esse cruel indivíduo ocupava um cargo na igreja local. Sua presença era tão opressora que a comissão de nomeações, intimidada, votava seu nome para assumir a responsabilidade ano após outro. Mas Tom, apesar de jovem, decidiu enfrentar aquele homem. Os membros da comissão estavam nervosos. O homem irritado tentava intimidar a todos, mas Tom permaneceu firme – e o homem não retornou ao cargo. Mais tarde, ele se transferiu para outro lugar; outra congregação agora tinha a “bênção” de seu dom de ser o espinho na carne!

O evangelho de fato atrai todos os tipos de peixes. Algumas pessoas que encontramos na igreja testam a nossa paciência. Quem sabe Deus permite que estejam ali para ajudar-nos a desenvolver esse traço de caráter. Algumas pessoas parecem um pouco estranhas. Lembro-me de um antigo ditado que diz que “todo mundo é um pouco estranho, exceto você e eu – e mesmo você é um pouco estranho”.

Paulo tinha um espinho na carne, e nós também. Pode ser que o de Paulo tenha sido uma enfermidade física, muito provavelmente uma visão ruim; o nosso pode ser qualquer coisa dentre uma série de dificuldades persistentes e irritantes. Assim como Paulo, desejamos que esse espinho não existisse. Mas, assim como Paulo, a resposta de Deus pode ser “não”. Em vez de remover o espinho, Deus nos concede graça para convivermos com o problema. “A Minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza”, Ele nos diz (2Co 12:9, ARA). Essa é a promessa 
dEle para você neste novo dia.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...