Olhos que Falam

E Jesus, fitando-o, o amou. Marcos 10:21

George Butler, o quarto presidente mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia, passou pela experiência tocante de ver o amor nos olhos de alguém.

George, aos 22 anos de idade, era infiel, duvidando da verdade da Bíblia. Embora seus pais fossem adventistas, ele por vários anos fora cético.

Então, num dia gelado, George passava pelo campo coberto de neve quando encontrou o pastor e a Sra. White, que retornavam de uma viagem.

Os dois trenós pararam. George desceu e foi cumprimentar o casal White.

– Olá! – disse George, estendendo a mão para Ellen. – Que bom vê-los por aqui, irmão e irmã White!

Ellen White apertou a mão dele e sorriu bondosamente para o jovem.

– E para nós é uma alegria vê-lo, George!

Apesar do vento cortante, George sentiu bem-estar e conforto por dentro, quando fitou os olhos da Irmã White. Era um olhar bondoso e amigo, um tipo de olhar maternal de amor e interesse, do qual George nunca mais se esqueceria.

Não muito tempo depois daquele encontro, George decidiu ler a Bíblia toda para concluir se era verdadeira ou não. Finalmente colocou-se de joelhos e entregou o coração a Deus.

Quando mais tarde encontrou Ellen White, mencionou aquele momento no campo congelado. Contou como fora animado a tornar-se cristão por causa da maneira bondosa e amigável com que ela havia olhado para ele. Disse ainda: “Fui muito tocado por seu olhar bondoso e maternal. Suponho que a senhora não se lembre disso, mas eu me lembro.”

Eu me pergunto se George se tornaria mesmo cristão se o pastor e a Sra. White tivessem olhado para ele com indiferença, talvez advertindo-o com o rosto fechado: “É melhor você dar um jeito, rapaz, e entregar seu coração a Deus.”

O que você acha?


Sendo Amigos

O encorajamento é comunicado não só pelas palavras que proferimos, mas também por nosso olhar e expressão facial.

(Inspiração Juvenil)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...