Não economize o perdão


Uma das grandes virtudes no casamento é o perdão. Se você perdoa com facilidade, você é um bom parceiro. Afinal somos pecadores e erramos o tempo todo. 

Algumas pessoas podem se sentir pouco a vontade com tanto perdão, mas lembre-se: “aquele a quem pouco é perdoado pouco ama” Lucas 7:47. Isso é um princípio baseado no amor, e funciona. 

Uma coisa que nos desperta para o perdão é a empatia. Afinal quem nunca errou? 

Você erra; seu parceiro erra. Não se arrisque a dizer que você erra menos, ou erra pouco. Isso não existe. Todos erramos, todos “pisamos na bola”. O que acontece é que não enxergamos nossos próprios erros, e só os erros dos outros. 

Faria bem seguirmos o conselho de Jesus – “Por que você repara no cisco que está no olho do seu [parceiro] e não se da conta da lasca de madeira que está no seu próprio olho?” Mateus 7:3 NVI

Assim seria muito saudável sermos empáticos; seria muito bom perdoarmos e esquecermos.

Mas concordo com você que há coisas difíceis de perdoar. Mas você irá concordar comigo que Deus perdoa até os pecados mais terríveis... Ok. Você não é Deus, mas você quer viver na vontade de Deus para sua vida, não é mesmo? 

Perdoar é um estilo de vida do cristão. Muitos contextos de casamento enfrentam traição, violência, abusos, xingamentos. Mas para casos extremos, tratamentos extremos. Para casos comuns, tratamentos comuns.

Uma boa regra para quando você estiver diante de uma situação que exija o perdão é seguir a regra áurea – “façam aos [parceiros] o que vocês querem que eles lhes façam” Mateus 7:12. Imagine que se fosse você naquela situação, como você gostaria de ser tratado? 

O perdão tem uma influencia celestial. E no casamento para as atitudes erradas e ofensivas, temos de ter memória fraca. Se formos nos lembrar de todos os erros, nos desanimaremos, e pensaremos que casamos com a pessoa errada. Mas na realidade todos erram. As pessoas que abandonam seus cônjuges não trocam de pessoas, trocam os problemas. Todos tem problemas. 

A solidariedade é outro bom sentimento no casamento. Somos dependentes um do outro. Dependemos do outro para sermos felizes – isso é ser solidário. 

Devemos valorizar os acertos, praticar o perdão, sermos empáticos e solidários. Não há graça em viver com uma pessoa que não perdoa. O nosso Deus tem muitos mais motivos para esperar de nós algo e, no entanto Ele nos dá a Graça e perdão.

Os casais cristãos tem um motivo a mais para ser bem sucedidos – o evangelho. Viva o evangelho com o seu cônjuge e seja feliz. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...