O Apóstolo do século 21


João era uma candeia que queimava e irradiava luz, e durante certo tempo vocês quiseram alegrar-se com a sua luz. João 5:35

Vez por outra a graça toca um seguidor de Jesus com tanta intensidade que ele ou ela brilha com uma luz tão forte que atrai outros a Cristo. Essa luz é tão brilhante que parece não durar muito tempo.

João Batista foi uma dessas pessoas. Jesus o chamou de “a candeia que queimava e irradiava luz”, mas essa candeia brilhou apenas alguns anos. Outro exemplo é alguém desconhecido pela maioria dos cristãos ocidentais – Sadhu Sundar Singh, mais conhecido como “O Apóstolo do Século 21” e “O Apóstolo dos Pés Ensanguentados”.

Sundar Singh nasceu numa devota família Sikh em Punjab, Índia. Jovem ativo e dinâmico, Sundar Singh a princípio se opunha fortemente ao cristianismo. Certa vez, rasgou uma Bíblia em público e a queimou. Um dia, acordou às três da manhã e orou pedindo que, se Deus existisse, Ele Se revelasse e lhe mostrasse o caminho da salvação. Se a oração não fosse respondida, Sundar Singh estava decidido a deitar-se sobre os trilhos e morrer sob as rodas do trem.

Ele orou e aguardou, esperando ver Krishna, Buda ou qualquer outra divindade hindu. Em vez disso, uma luz brilhou em seu quarto, aumentando em intensidade até que Sundar Singh não recebeu o deus pagão que esperava, mas o próprio Cristo. “Por toda a eternidade jamais me esquecerei de Sua face gloriosa e amorosa ou das poucas palavras que proferiu: ‘Por que Me persegues? Vês, morri na cruz por ti e pelo mundo inteiro’”, ele recordou mais tarde.

A partir daquele momento, Sundar Singh se tornou uma nova pessoa. “Meu coração se encheu de alegria e paz inexprimíveis, e todo o meu ser mudou completamente.” Ele foi batizado em seu décimo sexto aniversário.

Tomado pela paixão de proclamar a mensagem de Jesus, Sundar Singh adotou o estilo simples de um santo homem indiano. Mais tarde, a influência de sua vida e escritos tocaram cristãos em todas as partes do mundo. Ele pregou em Londres, Paris, Alemanha, Estados Unidos e Austrália. O maior fardo, porém, de seu coração era o Tibete, país ainda não alcançado pelo cristianismo. Ele fez muitas jornadas para as montanhas solitárias desse país, e da última jamais regressou. Ninguém sabe o que aconteceu com ele. Tinha apenas 39 anos na ocasião em que desapareceu. Foi uma lâmpada que brilhou com a luz da graça.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...