O filho de Paulo na prisão

Apelo em favor de meu filho Onésimo que gerei enquanto estava preso. Filemom 10

Paulo era solteiro, mas teve filhos. Ele chamou Timóteo de “meu verdadeiro filho na fé” (1Tm 1:2) e “meu amado filho” (2Tm 1:2). Ao escrever para Tito, as palavras de abertura foram: “A Tito, meu verdadeiro filho em nossa fé comum” (Tt 1:4).

Timóteo e Tito foram cooperadores de Paulo na causa do evangelho. Eles viajaram juntos, trabalharam juntos, sofreram juntos. A grande missão pela qual entregaram o coração e dedicaram a vida os uniu com vínculos mais fortes do que os do mesmo sangue.


Paulo, porém, teve outro tipo de filho. Não se tratava de um colaborador, nem de um companheiro de lutas e vitórias na missão de proclamar o evangelho. Onésimo era seu nome e ele se tornou filho de Paulo no período em que o apóstolo esteve na prisão, provavelmente em Roma.

Sabemos bem pouco a respeito desse jovem. Não sabemos nada dele antes de se encontrar com Paulo, nem mesmo como se encontrou com Paulo. Não sabemos o que aconteceu com ele depois. A carta a
Filemom nos revela apenas um pouquinho de sua vida e deixa a maior parte da história em branco. A carta, porém, revela o suficiente para nos deixar intrigados com as possibilidades. O mais importante é que a história – resumida e fragmentada como é – abre uma janela para compreendermos melhor a graça.

Isto sabemos com certeza: Onésimo era escravo. Paulo afirma isso de maneira muita direta no verso 16: “Não mais como escravo” (NVI).
Outra dica: há a possibilidade de Onésimo ter vindo de Colossos, uma cidade localizada onde hoje fica a Turquia, pois ao escrever aos
colossenses Paulo menciona certo Onésimo, “que é um de vocês” (Cl 4:9).

Na ocasião em que Paulo escreveu para
Filemom, Onésimo era um escravo fugitivo. Ele decidiu viver a própria vida e se libertou de Filemom, seu proprietário. Onésimo correu o mais rápido que pôde. Havia lugar melhor para se esconder do que em Roma, uma cidade grande, a maior da época?

Onésimo fez algo muito perigoso. Se fosse apanhado, poderia ser lançado às lampreias, peixes vorazes que arrancam a carne dos ossos. Poderia ser marcado com ferro quente, uma indicação permanente de que ali estava um escravo que tentou fugir.

O idoso Paulo está preso. Onésimo está em fuga. Deus faz com que se encontrem, e Paulo adota outro filho – um milagre da graça.

(Meditações Diárias / Rede Maranatha)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...