Os dois vestidinhos


O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês. Filipenses 4:19

Meu escritório fica perto da extremidade da cidade, onde se concentram as lojinhas de artigos baratos. Umas oito delas se amontoam, enfileiradas, como se procurassem aconchego e consolo uma da outra, quase constrangidas em mostrar sua fachada entre as lojas de mais classe, lojas “de verdade”.

Sou mais pobre do que orgulhosa, e gosto de perambular por essas lojas, em busca de algumas surpresas. Mas deve ter sido Deus quem me encaminhou para a porta da segunda dessas lojinhas num dia de abril.

Encontrei dois livros que procurava fazia muito tempo. Depois, olhando na direção do fundo da loja, vi dois vestidos floridos para meninas, que combinavam entre si, pendurados na parede. Eu poderia facilmente ter ido embora sem dar uma segunda olhada, porque precisava voltar ao escritório, mas o casamento da nossa filha se aproximava e nosso orçamento era muito apertado. Eu estava costurando seu vestido, mas não tinha tempo de sobra para fazer os vestidos das daminhas, e não sabíamos o que fazer.

Algo – Alguém – me sussurrou ao coração que eu devia olhar melhor aqueles vestidos na parede dos fundos. Vi que a cor predominante era vinho, uma das cores que Bethany escolhera para o casamento, e as saias tinham estilo semelhante ao do vestido da noiva, com camadas de tule fino sobre uma seda marfim. Parecia que nunca haviam sido usados, e custavam um quinto do preço dos vestidos mais baratos que tínhamos visto. Os tamanhos eram para uma menina de 11 e uma de 7 anos. Eu sabia que a menina mais velha, Asha, tinha quase 11 anos, mas não conhecia a menina menor, Alex. Minha ideia era que tivesse uns 4 ou 5 anos. Tentei ligar para minha filha, mas seu celular estava desligado. Então, orei e comprei os vestidos.

Naquela noite, mostrei a Bethany os vestidos, através da câmera do meu laptop. A menina mais nova tinha 7 anos. Não encontramos nenhum outro vestido que fosse mais perfeito para o casamento. Uma noiva os havia comprado; depois se inspirou a mudar de ideia e a levá-los para a lojinha de artigos baratos. Uma funcionária foi inspirada a pendurar os vestidos juntos, contra a parede do fundo, e eu fui inspirada a entrar e olhar ao redor. Outro milagre “da água para o vinho” no casamento da nossa filha. 

(Karen Holford in Meditação da Mulher)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...