Graça Para os que Choram


Bem-aventurados os que choram, pois serão consolados. Mateus 5:4

Esse simples verso, o segundo das bem-aventuranças, fala poderosamente tanto aos cristãos quanto aos não cristãos. Nele sentimos conforto para os aflitos, mas também repreensão para muito do que se considera entretenimento hoje, e a promessa de uma nova ordem mundial que reverterá as prioridades existentes hoje.



Deus Se preocupa com aqueles cujo coração está entristecido. Essa é a interpretação mais básica do texto. O próprio Jesus Se tornou “homem de dores e experimentado no sofrimento” (Is 53:3). Ele que chorou com Maria e Marta junto ao sepulcro de Lázaro, chora conosco em nosso pesar. Ele é nosso grande sumo sacerdote que conhece e compreende como nos sentimos (Hb 4:14-16).

Se permitirmos, Ele transformará em bênção nosso pranto. O sofrimento nunca deixa a pessoa da mesma forma que a encontrou; ou ele nos aproxima do Senhor ou nos afasta dEle. Alguns dos homens e mulheres mais consagrados das eras passadas (e ainda hoje) foram aqueles que, ao ter submetido tudo a Cristo, experimentaram o poder da segunda bem-aventurança. Na categoria dos não cristãos estão aqueles que apontam para os sofrimentos e a morte dos amados como a razão para rejeitarem a fé.

Eugene H. Peterson assim interpretou as palavras de Jesus: “Vocês são abençoados quando sentem que perderam o que lhes era mais precioso. Somente então vocês podem ser abraçados por Aquele que é mais precioso para vocês” (Mt 5:4, The Message). Que verdade! Por mais amado e precioso que alguém seja para nós, Jesus é ainda mais.

O comentário de Ellen White também é valioso: “As provações da vida são obreiras de Deus, para remover de nosso caráter impurezas e arestas. Penoso é o processo de cortar, desbastar, aparelhar, lustrar, polir. [...] Mas a pedra é depois apresentada pronta para ocupar seu lugar no templo celestial. O Mestre não efetua trabalho assim cuidadoso e completo com material imprestável. Só as Suas pedras preciosas são polidas, como colunas de um palácio” (O Maior Discurso de Cristo, p. 10).

As palavras de Jesus também são uma repreensão para aquilo que atualmente chamamos de comédia. A irreverência, vulgarização e crueldade tiram proveito do choque causado aos valores. Vale tudo para se conseguir uma risada. “Troquem o riso por lamento e a alegria por tristeza”, aconselha a Bíblia àqueles que são atraídos por esse tipo de “diversão” (Tg 4:9). Pois se aproxima o dia em que tudo será invertido: o dia em que aqueles que hoje choram rirão e aqueles que hoje riem chorarão (Lc 6:21, 25). 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...