A Palavra na forma humana


Ele as ensinava como quem tem autoridade e não como os escribas. Mateus 7:29

Envolto nas vestes da
humanidade, o Filho de Deus desceu ao nível daqueles que Ele desejava salvar.
NEle não havia dolo ou pecaminosidade, iniquidade; Ele era o mais puro e imaculado; no entanto, tomou sobre Si nossa natureza pecaminosa. Revestindo Sua divindade com a humanidade para que pudesse Se comunicar com os seres humanos caídos, Ele veio resgatar para a humanidade o que, pela desobediência, Adão havia perdido para si mesmo e para o mundo. Por meio de Seu próprio caráter, Jesus manifestou ao mundo o caráter de Deus; não procurou agradar a Si mesmo, mas andou fazendo o bem. Toda a história dEle, por mais de trinta anos, foi de pura e desinteressada benevolência.


Podemos nós nos admirar de que as pessoas estivessem maravilhadas com Seus ensinos? “Ele as ensinava como quem tem autoridade e não como os escribas” (Mt 7:29). A doutrina dos escribas e fariseus era uma contínua repetição de fábulas e tradições infantis. Suas opiniões e cerimoniais repousavam na autoridade das antigas máximas e ditos rabínicos, frívolos e inúteis. Cristo não Se detinha nos comentários fracos e insípidos e nas teorias humanas. Como alguém que possui autoridade superior, Ele Se dirigia aos Seus ouvintes apresentando diante deles os mais importantes assuntos; e Seus apelos comunicavam convicção ao coração. A opinião de todos, expressa por muitos que não conseguiam ficar em silêncio, era: “Jamais alguém falou como este homem” (Jo 7:46).

A Bíblia ensina a completa vontade de Deus para nós. [...] Os ensinos dessa Palavra são exatamente aquilo de que necessitamos em todas as circunstâncias nas quais possamos ser colocados. Ela é a suficiente regra de fé e prática, pois é a voz de Deus falando ao ser humano, dando aos membros da Sua família instruções para guardarem o coração com todo o empenho. Se a Palavra for estudada, não meramente lida, mas estudada, ela nos fornece uma provisão de conhecimento que nos capacita a desenvolver cada dom concedido por Deus. [...]

Todos os que se dirigirem à Palavra de Deus em busca de orientação, com espírito humilde e indagador, decididos a conhecer as condições da salvação, compreenderão o que dizem as Escrituras. [...]

Precisamos humilhar o coração e examinar a Palavra da Vida com sinceridade e reverência, pois só a mente que é humilde e contrita pode ver a luz. [...] O Senhor fala ao coração que se humilha diante dEle(Review and Herald, 22 de agosto de 1907).

-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...