Notáveis exemplos de oração


Se permanecerdes em Mim, e as Minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito. João 15:7

A oração é o meio de obter bênçãos
que de outra forma não seriam obtidas. Os patriarcas foram homens de oração e Deus fez grandes coisas por intermédio deles. Ao sair Jacó da casa de seus pais para uma terra estranha, orou em humilde contrição e, durante a noite, o Senhor lhe respondeu por meio de uma visão. Ele viu uma escada, brilhante e resplendente, cuja base se apoiava na terra e o topo atingia o mais alto Céu. [...] Mais tarde, ao retornar para a casa de seu pai, Jacó lutou com o Filho de Deus a noite inteira, até o alvorecer, e prevaleceu. Foi-lhe declarado: “Já não te chamarás Jacó, e sim Israel, pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste” (
Gn 32:28).


José orou, e foi preservado do pecado em meio de influências projetadas para afastá-lo de Deus. Quando tentado a abandonar o caminho da pureza e da retidão, afastou ele a tentação com as palavras: “Como, pois, faria eu este tamanho mal e pecaria contra Deus?” (Gn 39:9).

Moisés, que muito orava, era conhecido como sendo o homem mais paciente sobre a face da Terra. Por causa de sua mansidão e humildade, foi honrado por Deus e desempenhou fielmente as elevadas, nobres e sagradas responsabilidades a ele confiadas. Enquanto guiava os filhos de Israel através do deserto, repetidamente pareceu que devessem ser exterminados em consequência de sua murmuração e rebelião. Mas Moisés foi à Fonte verdadeira de fortaleza, e apresentou o caso ao Senhor. [...]

Daniel foi homem de oração, e Deus lhe concedeu sabedoria e firmeza para resistir a toda influência que conspirava para atraí-lo à armadilha da intemperança. Mesmo na juventude, foi um gigante moral na fortaleza do Onipotente. [...]

Na prisão em Filipos, enquanto sofria dos cruéis açoites que havia recebido, com os pés presos ao cepo, Paulo e Silas oravam e cantavam louvores a Deus; e anjos foram enviados do Céu para libertá-los. A terra tremeu ao passo desses mensageiros celestiais e abriram-se as portas da prisão, pondo em liberdade os presos. [...] Devemos nos desprender constantemente da Terra e apegar-nos ao Céu (Signs of the Times, 14 de agosto de 1884).


-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...