Que Vergonha!


Vocês são os filhos do Deus vivo. Oseias 1:10

Voltar para a cidade de infância 
é voltar no tempo. A capital do Paraná, Curitiba, ocupa 15 anos de espaço no computador de minha memória. E continua uma bela cidade para se viver, passear e comer em lugares bons e baratos, aproveitando um friozinho especial. Mas, para mim, é o local em que passei uma grande vergonha.

O lindo outdoor que anunciava “Pratos Finos & Carnes Nobres” chamava a atenção. Afinal, eu pediria minha namorada em casamento em alto estilo. Liguei, reservei o horário e esperei ansiosamente o dia. Lustrei o carro, pus um terno e busquei minha amada, todo cheio de charme. Estacionei em frente ao lindo local de vidros espelhados e desci, procurando alguém. – Por gentileza, fiz uma reserva para dois – disse com as alianças de ouro no bolso.


– De que pedaço, senhor? – perguntou o atendente.

– Da melhor mesa para o jantar – afirmei convicto, enquanto o atendente, com ar de desentendido, me garantia que eu estava enganado.

Assustado, o rapaz chamou o gerente à porta. Expliquei meu caso e pedi permissão para a refeição esperada.

– Senhor, não servimos jantar! – ele exclamou.

– Mas não é um restaurante fino? – interroguei, quase em pânico.

– Não, aqui é uma casa refinada para vender congelados e carnes!

Apavorado, falei sobre o anúncio. Rindo, o gerente concordou que outros também haviam feito confusão. Mas meu caso foi o único com reserva para o jantar. Voltei para o carro, e fomos para outro lugar. Só depois que casamos é que contei à minha esposa o que aconteceu.

Você já fez papel de palhaço? Eu cansei de cometer enganos dignos de bobo da corte. E ninguém gosta de ser zombado em razão dos próprios erros. Hoje quero garantir que, primeiramente, você não é o único a cometer gafes – Jonas errou, e Pedro também. Além disso, se “errar é humano”, a diferença está na reação ao próprio erro. É ato nobre sorrir, mesmo timidamente, e não entrar em pânico. Você tem muita coisa boa para ser valorizada. Um comentário errado em sala de aula, um tombo desastrado, um gol contra ou uma vergonha qualquer não são nada perto de toda a admiração que o Pai do Céu tem por você. Jesus o ama mesmo que a plateia ria de você. Daqui a um tempo, até será divertido lembrar disso. 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...