Proximidade do fim

Nesse tempo, se levantará Miguel, [...] e haverá tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo. Daniel 12:1 

Tempos difíceis estão bem diante de nós. O cumprimento dos sinais dos tempos mostra que o dia do Senhor está próximo. [...]
A doutrina de que os seres humanos estão isentos da obediência aos mandamentos de Deus já tem debilitado a força da obrigação moral, abrindo sobre o mundo as comportas da
iniquidade. [...] 

Os tribunais de justiça estão corrompidos. Governantes são movidos pelo desejo do ganho e amor dos prazeres sensuais. A intemperança obscureceu as faculdades mentais de muitos, de maneira que Satanás exerce sobre eles quase completo domínio. Os juristas estão pervertidos, subordinados e seduzidos. A embriaguez e a orgia, a paixão, a inveja, a desonestidade de toda espécie estão representadas entre os que administram as leis. “A justiça se pôs longe; porque a verdade anda tropeçando pelas ruas, e a equidade não pode entrar” (Is 59:14). As pessoas se lançam à caça de lucro e satisfação própria, como se não houvesse Deus, nem Céu, nem vida futura. [...]

O “tempo de angústia como nunca houve” está prestes a se manifestar. Necessitaremos de uma experiência que muitos são negligentes demais para obter. Dá-se muitas vezes o caso de se supor maior a angústia do que em realidade o é. Porém, não se dá isso com relação à crise diante de nós. A mais vívida descrição não pode atingir a grandeza daquela prova. Naquele tempo de provações, toda pessoa deverá por si mesma estar em pé perante Deus. [...]

Agora, enquanto nosso grande Sumo Sacerdote está fazendo expiação por nós, devemos procurar nos tornar perfeitos em Cristo. Nem mesmo por um pensamento poderia nosso Salvador ser levado a ceder ao poder da tentação. Satanás encontra nos corações humanos algum ponto em que pode obter apoio. Algum desejo pecaminoso é cultivado, por meio do qual suas tentações asseguram sua força. Mas Cristo declarou de Si mesmo: “Aproxima-se o príncipe deste mundo, e nada tem em Mim” (
Jo 14:30). Satanás nada pôde achar no Filho de Deus que o habilitasse a alcançar a vitória. [Jesus] tinha guardado os mandamentos de Seu Pai e não havia nEle pecado que Satanás pudesse usar para sua vantagem. Essa é a condição em que devem se encontrar os que subsistirão no tempo de angústia (Review and Herald, 14 de março de 1912).


-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...