Separação do mundo

Sereis para Mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso. 2 Coríntios 6:18

Fui ordenada a chamar a atenção de nosso povo à instrução dada pelo Senhor a Israel a respeito da importância da separação do mundo. [...]


Sob o reinado de Davi, o povo de Israel obteve força e retidão por meio da obediência à lei de Deus. Porém, os reis que se seguiram esforçaram-se por exaltar a si mesmos. [...]

Deus os tolerou por muito tempo, chamando-os repetidas vezes ao arrependimento. Porém, eles se recusaram a ouvir e, por fim, Deus Se pronunciou em juízo, mostrando-lhes como eles eram fracos sem Ele. Viu que estavam determinados a seguir o próprio caminho e os entregou nas mãos de seus inimigos. [...]


As alianças feitas pelos israelitas com os vizinhos pagãos resultaram na perda de sua identidade como povo peculiar de Deus. Foram influenciados pelas más práticas daqueles com quem formaram alianças proibidas. A associação com os mundanos fez com que perdessem o primeiro amor e o zelo pela obra de Deus. As vantagens pelas quais se venderam apenas lhes trouxeram desapontamento, resultando na perda de muitas vidas.


A experiência de Israel será a experiência de todos os que buscam o mundo para obter força, desviando-se do Deus vivo. Os que abandonam Aquele que é poderoso e unem-se aos mundanos, colocando neles sua dependência, tornam-se fracos em poder moral, assim como aqueles em quem confiam.


Com súplicas e promessas, Deus sai em busca daqueles que cometem erros. Procura mostrar-lhes seu engano e levá-los ao arrependimento. Se, porém, recusarem-se a humilhar o coração diante
dEle, se insistirem em exaltar-se acima dEle, Ele Se pronunciará em juízo. Aparência alguma de proximidade com Deus, afirmação alguma de conexão com Ele será aceita daqueles que persistem em desonrá-Lo ao apoiarem-se no braço do poder mundano.

Hoje, a Palavra de Deus para Seu povo é: "Retirai-vos do meio deles, separai-vos, [...] não toqueis em coisas impuras; e Eu vos receberei, serei vosso Pai, e vós sereis para Mim filhos e filhas" (2Co 6:17, 18). [...]


O povo de Deus deve se distinguir como um povo que se dedica inteiramente, de todo o coração, ao Seu serviço. Não buscam honra para si mesmos. Lembram-se de que por um solene concerto se comprometeram a servir ao Senhor, e a Ele somente 
(Review and Herald, 4 de agosto de 1904).


-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...