A Beleza do Coração


Enganosa é a graça, e vã, a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada. Provérbios 31:30

Era o último ano de Paul Scott no ensino médio, quando percebeu que deixava escapar a bola nos treinos de futebol. Dentro de pouco tempo, não conseguia mais amarrar os cadarços dos sapatos, nem cortar a comida no prato.

Agora, o rapaz de 18 anos aguardava o resultado dos testes na sala de espera da médica. Por fim, ela o chamou.


– Você tem lepra – informou ela.

Aquelas três palavras puseram fim aos seus planos de cursar a universidade. Interrompeu os estudos e foi para um leprosário no estado de Louisiana, EUA. Seus dedos curvavam-se para dentro, parecendo garras. Ficou com vergões feios no rosto. Então os médicos descobriram um remédio maravilhoso para a cura da lepra.

Depois de seis anos, ele estava curado, mas ainda desfigurado e com aparência repulsiva. As pessoas afastavam-se dele nos ônibus. Ninguém lhe dava emprego. Seus velhos amigos ficavam embaraçados por causa da aparência dele e deixaram de convidá-lo.

Em geral, só saía à noite, para que as pessoas não o observassem muito. Numa noite, encontrou um grupo de crianças vestidas com fantasias, junto a um poste de luz. Olharam para ele e ficaram chocadas com sua aparência.

– Olhem para ele! – disse uma delas, afastando-se. – Ele não precisa de máscara! – As outras riram e saíram dali.

Paul sentiu-se arrasado. “Minha aparência é tão grotesca que vai sempre afugentar as pessoas?”, perguntou-se ele. As lágrimas o cegaram enquanto ele caminhava pela rua, procurando um lugar onde esconder-se. Chegou a uma igreja e entrou.

Procurando o pastor, disse:

– Venho à sua presença porque não tenho ninguém mais a quem procurar. Não tenho um amigo no mundo.

– Bem, agora você tem um – disse o pastor. – Pode jantar comigo amanhã?

Aquele foi o início de uma surpreendente amizade entre o desfigurado ex-leproso de 24 anos de idade e o pastor, que já estava envelhecendo.

– Você nunca terá muitos amigos – disse-lhe o pastor –, mas aqueles que tiver, serão amigos de verdade.

Depois daquilo, Paul conquistou vários amigos novos – amigos que não se importavam com a aparência dele, porque viam a excelente pessoa que Paul era por dentro.


Escolhendo Amigos

Ao escolher amigos, a beleza do coração é mais importante que a beleza do rosto.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...