Belas tapeçarias


Pois eu quero muito vê-los, a fim de repartir bênçãos espirituais com vocês para fortalecê-los, quer dizer, para que nos animemos uns aos outros por meio da fé que vocês e eu temos. Romanos 1:11, 12

Cada ano, quando o verão se despede 
e o outono começa, faço um inventário enquanto preparo nossa lista de correspondência para o fim do ano. É o momento de fazer o censo, não de coisas, mas de amigos. Não que eu tenha ignorado os amigos – eles estão sempre nas minhas orações – mas porque a celebração do dia de Ação de Graças vem junto com o outono, e me sinto especialmente grata pelos amigos. Não é linda a maneira pela qual as amizades se entrelaçam com a nossa vida, fazendo de nós tapeçarias vivas? Juntos, tornamo-nos parte da obra do Tapeceiro Mestre.

Nada me agrada mais do que receber uma amiga que passa para fazer uma visita ou algum hóspede em viagem. Quando meu esposo e eu morávamos em Kansas City, recebíamos a visita de muitos amigos em viagem. Mas quando moramos no norte de Michigan, descobrimos que poucos viajantes passavam por lá. Mesmo sendo uma região bonita, ficava um tanto fora de mão.


Mas, onde quer que morássemos, embora as visitas não fossem possíveis, cartas e telefonemas conservavam próxima a amizade. Essas missivas têm sido uma presença confortadora. Considero cada carta que já recebi ou que escrevi uma forma de homenagem, uma expressão de “Eu te amo”.

Quando alguém se muda bastante, como aconteceu conosco ao longo dos anos, é necessário esforçar-se para conservar os tapetes em bom estado. Tenho muitas amigas que não vejo há 40 anos, talvez, mas nossa comunicação se mantém firme. Ainda nos telefonamos e rimos como o fazíamos quando éramos jovens. O riso nunca sai de moda nem de forma! Algumas vezes, porém, essas ligações envolvem aflição, e choramos juntas. Pode alguém compreender nossas lágrimas melhor que um amigo?

Nunca tive uma tapeçaria autêntica, pendurada na parede da minha casa. Mas já tive muitas belas tapeçarias penduradas no coração – as amizades. Às vezes, a vida se apresenta atravancada e não se tem tempo para escrever cartas. Contudo, isso não significa que não estamos pensando nos amigos. Conto cada um como um presente do Tapeceiro, e por isso não permito que se desgastem as bordas dessas valiosas obras de Sua arte. 

(Betty Kossick in Meditação da Mulher)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...