Graça e mais graça


Ó povo de Sião, que mora em Jerusalém, você não vai chorar mais. Como ele será bondoso quando você clamar por socorro! Assim que ele ouvir, lhe responderá. Isaías 30:19

Note o que Ellen White escreveu:
“À medida que sua alma anela a Deus, mais e mais vocês encontrarão as infinitas riquezas de Sua graça. Ao contemplarem essas riquezas, vocês passarão a possuí-las, e revelarão os méritos do sacrifício do Salvador, a proteção de Sua justiça, a plenitude de Sua sabedoria, e Seu poder de lhes apresentar diante do Pai ‘imaculados e irrepreensíveis’ (2Pe 3:14)” (Atos dos Apóstolos, p. 567).

A noite pode trazer o choro, mas a alegria vem pela manhã (Sl 30:5). Deus promete não apenas enxugar nossas lágrimas ao fazer todas as coisas novas (Ap 21:4), mas também apagar da nossa mente as tristezas desta vida.


Você se sente depressivo, imaginando se um dia voltará a ser capaz de sorrir? Já passei por dias assim, dias em que por alguns instantes ficaria feliz se a vida simplesmente chegasse ao fim, tão insuportável era a dor que eu sentia. Deus, porém, me ajudou a enfrentar esses momentos. Em meu senso de desolação, clamei silenciosamente a Deus e descobri que a resposta dEle foi graça e mais graça.

Almejo que a experiência do salmista seja a minha experiência: “Como a corça anseia por águas correntes, a minha alma anseia por Ti, ó Deus. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. Quando poderei entrar para apresentar-me a Deus?” (Sl 42:1, 2).

Novamente: “Ó Deus, Tu és o meu Deus, eu Te busco intensamente; a minha alma tem sede de Ti! Todo o meu ser anseia por Ti, numa terra seca, exausta e sem água” (Sl 63:1).

Clamo pela promessa da Palavra, reforçada pela declaração acima de Ellen White, de que aquele que anela Deus mais e mais encontrará as infinitas riquezas de Sua graça. Quero contemplar tais riquezas, isto é, o próprio Jesus, e vir a possuí-las. Quero revelar em minha vida os méritos do sacrifício do Salvador. Quero que Sua justiça me proteja. Quero ter a plenitude da Sua sabedoria. Quero a certeza do Seu poder em apresentar-me imaculado e irrepreensível diante do Pai.

Meu amigo, eu o convido a sair para este novo dia de mãos dadas com Jesus, com o coração voltado para Ele, confiante de que, no momento em que Ele ouvir, responderá.

 Texto: William G. Johnsson, do devocional 2012 “Jesus a preciosa graça”, da Casa Publicadora Brasileira.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...