Meu anjo da guarda


Nenhum mal o atingirá, desgraça alguma chegará à sua tenda. Porque a Seus anjos Ele dará ordens a seu respeito, para que o protejam em todos os seus caminhos. Salmo 91:10, 11

Fui dirigindo minha van branca até 
Atlanta, para que minha filha e eu pudéssemos visitar minha prima no Natal. A van nunca me havia dado algum problema maior, mas já estava com bastante quilometragem. Perguntei à minha prima se ela conhecia algum mecânico que pudesse fazer uma troca de óleo básica. O serviço foi feito na véspera do Natal.

No dia seguinte ao Natal, empreendemos a viagem de seis horas e meia, de volta para casa. Enquanto me aproximava da minha cidade, lembrei-me de que o mecânico havia dito que, ao voltar para a Carolina do Norte, eu devia pensar em trocar a correia sincronizadora. Como eu ainda estava em férias, decidi resolver logo o assunto. Mas, quando tentei estacionar na loja de peças, notei algo estranho; não conseguia dar marcha a ré!


Perplexa, corri para a loja e descrevi meu dilema a um mecânico. Ele examinou a van e me disse: “Alguém deve ter posto óleo na transmissão, em lugar do fluido da transmissão.” Fiquei atônita. Eu havia dirigido seis horas e meia sem fluido na transmissão! Dei graças a Deus e aos nossos anjos da guarda pela proteção durante a viagem. Mas as bênçãos não pararam por aí. Agora eu precisava de uma transmissão nova. Mas calculei que, com a quilometragem da velha van, e o custo de trocar a transmissão, eu bem poderia investir um pouco de dinheiro na compra de outra van. Comecei a procura.

O Sr. Wilson, pai de uma das minhas crianças da creche, me disse que conhecia um vendedor de carros honesto, que me arranjaria um bom negócio. Quando fui lá, o Sr. Jackson já havia escolhido um veículo para mim: um Honda com pouca quilometragem. Contou que o Sr. Wilson lhe havia dito que o filho dele estava numa excelente creche, e que a professora precisava de um veículo confiável para o transporte seguro das crianças. Acrescentou que seu amigo o aconselhara a me arranjar um bom negócio, pois eu tinha meus limites com um salário de professora.

Sorri, concordando, e ele ficou com minha van antiga. Saí dirigindo meu “novo” Honda prata, sem colocar dinheiro a mais! Como isso aconteceu? Só Deus podia tê-lo feito. A Ele seja a glória! 

(Cheryl Henry-Aguilar inMeditação da Mulher)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...