O Espírito Santo assume


O meu ensinamento e a minha mensagem não foram dados com a linguagem da sabedoria humana, mas com provas firmes do poder do Espírito Santo. 1 Coríntios 2:4

Mulheres exaustas entravam em fila no abrigo diurno para pessoas sem lar. Tinham os ombros arqueados sob as mochilas. Outras seguravam a mão encardida de crianças com os olhos arregalados. Eu era um dos 20 voluntários que ajudavam, por um dia, num empreendimento solidário e assistencial na favela. Haviam solicitado que eu apresentasse um devocional de 45 minutos.

“Não sou a pessoa certa para isso”, objetei, algumas semanas antes. “Nunca fui uma sem-teto e não sofri abuso. Vocês precisam pedir a alguém com quem essas pessoas possam se identificar.” A líder do empreendimento respondeu: “Conte-lhes, simplesmente, como Deus fez a diferença na sua vida. Então ore, e o Espírito Santo assume a partir daí.”


Agora eu me via diante de mais de 40 mulheres carentes, e tentava não me distrair com os guardas armados que orientavam a multidão dos sem-teto que passavam pelas portas, na direção do balcão principal do abrigo. No início, a maioria das mulheres observava por trás de uma camada de desconfiança. Um casal não conseguia manter os olhos abertos. Muitos tossiam e espirravam. Todos se mostravam desgrenhados. Dez minutos depois de iniciar meu devocional, vi uma lágrima deslizando pela face de uma mulher. Desviando os olhos, ela a enxugou com a mão e aí, para meu espanto, mais mulheres começaram a chorar. Por um momento, mal consegui falar, com a voz embargada. Uma senhora de olhos tristes, na fila da frente, comentou: “Ela está contando minha história – nossas histórias. Ela entende o que estamos passando.”

Mas eu não entendia – não completamente. Alguém, todavia, Se identificava, do fundo do coração, com a situação desesperada daquelas pessoas.

E subitamente, de alguma forma, as mulheres sentiram Sua compaixão.

Durante as horas seguintes, nós, voluntárias, procuramos atender as diversas necessidades daquelas pessoas. Também ouvimos, oramos e choramos um pouco. Ao sair, externei em silêncio a minha aflição: Ó Deus, apenas arranhamos a superfície. Como podemos esperar fazer a diferença na vida de alguém? Como se fosse em resposta, lembrei-me das sábias e confortadoras palavras da líder da equipe: “Simplesmente ore, e o Espírito Santo assume a partir daí.” 

(Carolyn Sutton in Meditação da Mulher)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...