Tesouros em Vasos de Barro


Se vocês olharem apenas para nós, poderão muito bem perder o brilho. Carregamos essa mensagem preciosa por aí nos simples vasos de barro de nossa vida comum. Fazemos isso para evitar que alguém confunda conosco o incomparável poder de Deus. 2 Coríntios 4:7

Cristãos são pessoas comuns que
fazem coisas extraordinárias. Eles aparentam ser tão humanos – e são –, mas Deus opera por meio deles para Sua glória. Sua graça toma posse de simples vasos de barro e os torna depositários do poder divino.

Você conhece Desmond Doss, personagem do documentário premiado The Conscientious Objector [O Opositor Consciencioso]? Esse soldado não combatente adventista do sétimo dia recebeu a Medalha de Honra pela coragem extraordinária durante a Batalha de Okinawa, na Segunda Guerra Mundial. Doss foi um herói, mas, do ponto de vista do mundo, ele não parecia e não agia como um. Ele foi um indivíduo comum, e muito humilde, que rendia glória a Deus por tudo o que fazia.


A mesma coisa acontece com a igreja. Do ponto de vista humano, a igreja é totalmente humana, sujeita às mesmas forças e fraquezas, falhas e intrigas de qualquer outro agrupamento humano. Realmente, a igreja é humana, mas não totalmente. A igreja é tão divina quanto humana, e Deus está realizando Seus propósitos divinos através de simples vasos de barro.

“Desde o princípio tem sido plano de Deus que através de Sua igreja sejam refletidas para o mundo Sua plenitude e Sua suficiência. Aos membros da igreja, a quem Ele chamou das trevas para Sua maravilhosa luz, compete manifestar Sua glória. A igreja é a depositária das riquezas da graça de Cristo; e pela igreja será a seu tempo manifesta, mesmo aos ‘principados e potestades nos Céus’ (Ef 3:10), a final e ampla demonstração do amor de Deus” (Atos dos Apóstolos, p. 9).

Assim, todo aquele que professa o nome de Jesus recebe um desafio: “Cristo confiou à igreja um sagrado encargo. Cada membro deve ser um conduto através do qual Deus possa comunicar ao mundo os tesouros de Sua graça, as insondáveis riquezas de Cristo” (ibid., p. 600).

Hoje Deus quer tomar minha vida comum e fazer algo extraordinário com ela. Para o mundo expectante pode parecer algo totalmente enfadonho, mas aos olhos do Céu será belo.

Senhor, toma este vaso de barro que sou eu e usa-o hoje para a Tua glória!


-> Texto: William G. Johnsson, do devocional 2012 “Jesus a preciosa graça”, da Casa Publicadora Brasileira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...