ESTENDER A MÃO


Não te furtes a fazer o bem a quem de direito, estando na tua mão o poder de fazê-lo. Prov. 3:27.

A teoria da sabedoria é o conhecimento, e a prática acertada do conhecimento é sabedoria. Isto quer dizer que o ser humano que deseja viver sabiamente precisa “entender” que fazer o bem é parte do seu próprio bem-estar? Não! Precisa mais. Entender não é estender a mão. Entender é teoria. Estender é a prática. A sabedoria junta ambas de uma maneira admirável.

Todos os dias, em qualquer esquina, está em nossa mão fazer o bem. Oportunidades não faltam. Não é preciso procurá-las. Estão em nosso caminho, com a mão estendida. Não são apenas esmoleiros ou crianças de rua. São corações feridos, vidas destruídas, gente desesperada, esperando uma palavra de conforto, um sorriso ou apenas um leve toque no ombro. Gente faminta de amor.


Outro dia, enquanto esperava o elevador, vi a arrumadeira de um hotel ser agredida por sua chefe. Retornei à tarde e encontrei-me com a moça agredida no corredor. Estava triste. Pensei várias vezes antes de falar. Tinha pressa. Devia tomar banho e trocar de roupa rapidamente porque estavam me aguardando na recepção. Estava na minha mão fazer o bem e o fiz. Olhando nos seus olhos, disse: “Você vale mais do que imagina e do que os outros acham. Não permita que palavras ditas num momento de ira tirem a paz do seu coração. Amanhã será um novo dia.”

À noite, quando retornei ao meu quarto, achei uma nota que tinha sido colocada debaixo da porta. “Obrigada, não sabe o quanto as suas palavras me ajudaram.”

Foi animador para ela e gratificante para mim. “Estender a mão” não me levou mais do que um minuto. O sentimento de bem-estar que se apoderou do meu coração deu-me uma noite maravilhosa de descanso.

Olhe em sua volta hoje. Dê um sorriso. Encoraje, anime, ofereça mais do que uma simples moeda, dê um pedaço do seu coração. Custa pouco e faz muito bem.

Se você está vivendo hoje um momento difícil, não tome isso como argumento para não estender a mão. Sempre existe alguém mais necessitado do que você. É uma lei da vida, portanto: “Não te furtes a fazer o bem a quem de direito, estando na tua mão o poder de fazê-lo.”

(Pr. Alejandro Bullón)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...