Sinal de amor


Porei nas nuvens o Meu arco; será por sinal da aliança entre Mim e a Terra. [...] As águas não mais se tornarão em dilúvio para destruir toda carne. Gênesis 9:13, 15

Tempos atrás, tivemos o privilégio de ver o mais glorioso arco-íris que já contemplamos. Visitamos muitas vezes galerias de arte e admiramos a habilidade manifestada pelo artista ao pintar quadros representando o grande arco do concerto de Deus. [...]

Ao olharmos esse arco, selo e sinal da promessa de Deus ao ser humano de que a tempestade de Sua ira não mais desolaria nosso mundo com as águas de um dilúvio, contemplamos Aquele que outros olhos que não os finitos
veem acima dessa gloriosa visão. Os anjos se regozijam ao olhar esse precioso testemunho do amor de Deus pelos seres humanos. O Redentor do mundo o contempla, pois foi mediante Seu auxílio que esse arco apareceu nos céus, como um sinal ou concerto de uma promessa ao homem. O próprio Deus observa esse arco nas nuvens e Se lembra do eterno concerto entre Ele e o ser humano.

Depois de ter passado a terrível exibição do poder vingativo de Deus na destruição do antigo mundo pelo dilúvio, Ele sabia que aqueles que foram salvos da ruína geral teriam seus temores despertados sempre que nuvens se formassem, trovões ribombassem, relâmpagos brilhassem; e o som da tempestade e o cair das águas do céu infligissem medo ao seu coração, por receio de que outro dilúvio os assolasse. [...]

A família de Noé observou com admiração e reverente espanto mesclado com alegria esse sinal que se estendia pelo céu, sinal da misericórdia da parte de Deus. O arco representa o amor de Cristo, o qual circunda a Terra e alcança o mais elevado Céu, ligando os seres humanos a Deus, e ligando a Terra ao Céu.

Ao contemplar o belo quadro, podemos nos regozijar em Deus, certos de que Ele está olhando para esse sinal de Seu concerto e que, enquanto Ele olha, lembra-Se dos filhos da Terra a quem esse arco foi dado. Suas aflições, perigos e provas não Lhe estão ocultos.

Podemos nos alegrar na esperança, pois o arco do concerto de Deus está sobre nós. Ele nunca Se esquecerá dos filhos de Seu cuidado. Quão difícil é à mente do ser humano finito compreender o amor e a ternura especiais de Deus, e Sua incomparável condescendência, quando disse: “E Eu o verei, para Me lembrar” de ti 
(Review and Herald, 26 de fevereiro de 1880).


-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...