Representantes de Cristo

Não vos compete conhecer tempos ou épocas que o Pai reservou pela Sua exclusiva autoridade. Atos 1:7 

[Aos discípulos não foi revelado o dia nem a hora da segunda vinda de Cristo.] Havia apenas uma coisa que podiam entender: receberiam poder depois que o Espírito Santo fosse derramado sobre eles. Então seriam testemunhas de Cristo. Toda a ansiosa curiosidade de saber o tempo determinado é repreendida. Não compete ao ser humano saber a respeito disso. Não devemos ficar ansiosos com as coisas que o Senhor não nos confiou, mas manteve em Sua posse, sem revelá-las. No entanto, o derramamento de Seu Espírito nos foi prometido. Podemos aguardar confiantemente o cumprimento dessa promessa [...], pois não podemos fazer nada em favor da salvação de outros sem esse agente celestial. [...] 

Ao aproximar-se rapidamente o fim, devemos manter em mente a espiritualidade da lei e a total inutilidade de uma obediência formal e cerimonial aos mandamentos, pertencente à religião legalista. Os princípios eternos da verdade devem ser exaltados. O caráter santo e paternal de Deus deve ser apresentado a todos. Nossa obrigação em nossas ações diárias deve ser revelada para que possamos entender nossa relação com Deus e de um para com o outro, pois devemos cuidar do próximo como alguém de quem prestaremos conta.

Devemos apresentar ao povo não as imaginações humanas, não seus planos e conclusões, mas a graça de Deus no dom de Seu Filho unigênito, para que todo aquele que
nEle crer, não pereça, mas tenha vida eterna. Devemos exaltar a Jesus, para que Ele possa atrair as pessoas a Si.

Como é difícil para Cristo colocar a
ideia correta da natureza espiritual de Seu reino na mente de Seus discípulos. Como é difícil para eles reconhecer a necessidade da oração constante, do arrependimento sincero, da conquista cada vez maior da perfeição de caráter, que é o sal da experiência cristã e a evidência da operação do Espírito Santo no coração. [...]

Que todos executem agora seu dever, trabalhando ativamente com Jesus Cristo. Representem Jesus por seu exemplo de piedade cristã, para que a graça de Cristo possa parecer como ela é: bela, atrativa, harmoniosa e sempre coerente. A vida embelezada pela santidade não é de ociosa contemplação, mas uma vida repleta de intenso trabalho em favor do Mestre, cuja luz brilha mais e mais até ser dia perfeito 
(General Conference Bulletin, 4º trimestre de 1896, p. 764, 765). 


-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...