Por que você fuma, mãezinha?














A mensagem de hoje do Tempo de Refletir é prá você mulher, mãe, você que fuma. Preste atenção neste recado do mais profundo do coração: 

Mãezinha, você não sabe o quanto está prejudicando a sua saúde e a minha. Você sabe que meu único alimento é o seu sangue e o seu, mãezinha, está todo envenenado. Você está se prejudicando e principalmente a mim. Você se diz grande e forte; não será engano? Você não está sendo fraca? E eu, que apenas estou começando a viver, o que será de mim? Quando você fuma, mãezinha, sinto enjoos, fico sufocado, passo muito mal. Tenho que mudar minha posição, porém não consigo.
E o que adiantaria, mãezinha, se todo o alimento vem de você? Sei que já gosta um pouquinho de mim, por isto imploro, não de joelhos, porque não tenho forças para tanto: pare de fumar mãezinha. Estou ficando todo envenenado e talvez até venha a nascer com deficiência física ou mental. E de quem é a culpa, mãezinha? Desejo nascer bem forte, sadio e inteligente, para só lhe dar alegrias; e isso só depende de você. Sinto que nascerei doentinho e quem sabe você não me verá vivo. Quem sabe não chegarei a conhecê-la, pois você está se envenenando, e está, ou poderá adoecer gravemente, podendo não ter forças suficientes quando eu nascer e… morrer. É isto que deseja para você? É isto que deseja para o seu filhinho? Não creio que seja tão má. Quem irá cuidar de mim, quando pequeno? Quem irá cuidar de você, em sua velhice? Só você poderá responder. Desde agora necessito de seu amor, de seu carinho e se você não parar de fumar, mãezinha, prefiro morrer em seu ventre. Adeus, mãezinha, adeus para sempre, caso continue fumando. Mas, se você parar a tempo, prometo que serei bom e lhe ajudarei muito. Nascerei sadio e inteligente. Estudarei muito e então você será minha madrinha de formatura, sentirá orgulho de seu filho e quando você estiver com cabelos grisalhos, lerá pela milésima vez minha cartinha e pensará nos netinhos que eu lhe darei para completar sua felicidade. Sei que guardará para a eternidade esta minha cartinha, e vai mostrá-la a muitas outras futuras mãezinhas. E tenha certeza de que todas deixarão de fumar e seus filhos nascerão fortes como eu. Se por amor a mim, você deixou de fumar, espere-me mãezinha, espere-me que muito em breve estarei em seus braços, amamentando-me de seu leite, leite sadio e puro que me dará a vida.

De seu bebê.

Em tempo: ainda não sei meu nome, por isto deixo de assinar. Meu endereço? Ventre materno, onde só se chega com muito amor, de onde espero, mãezinha, sua resposta. Tenha pena de mim, ainda não sei me defender. Beijinhos. (
A.G.C.)
-> Texto: A.G.C.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...