O Profeta Criador de Gado

Mas o Senhor me tirou do serviço junto ao rebanho e me disse: “Vá, profetize a Israel, o Meu povo.” Amós 7:15

Entre os extraordinários profetas hebreus do sétimo e oitavo séculos a.C., nenhum é mais surpreendente do que Amós. A seu respeito, sabemos apenas aquilo que ele nos conta, que é bem pouco; mas o suficiente para esboçarmos o perfil da pessoa maravilhosa que ele foi.

As palavras de abertura de seu livro nos dizem que Amós foi “criador de ovelhas em
Tecoa” (Am 1:1). Mais tarde, ele nos conta que costumava cuidar de gado e colher figos silvestres (Am 7:14). Pela última atividade mencionada, podemos entender que ele colhia figos silvestres para uso próprio ou que os cultivava para outros.
Os figos silvestres, inferiores ao figo verdadeiro, precisam ser perfurados algum tempo antes da colheita a fim de se tornarem comestíveis.

Entendemos o contexto. Amós tinha origem simples. Supria com dificuldade suas necessidades. Os ofícios que desempenhava eram básicos, diretamente ligados à terra.

Amós não podia responsabilizar os laços familiares ou a educação que recebera por seu chamado. “Eu não sou profeta nem pertenço a nenhum grupo de profetas” (v. 14). Naquela época havia escolas de profetas, além de uma classe de profetas profissionais que servia aos interesses do monarca, em vez dos interesses do Senhor.

Apesar de Amós talvez não possuir as referências que os seus contemporâneos buscavam, contava com a maior qualificação de todas para ser um profeta, a única característica que, por sua ausência, fez com que todos os outros profetas de seu tempo fossem inúteis: o Senhor colocou a Sua mão sobre ele. “O Senhor me tirou do serviço junto ao rebanho e me disse: ‘Vá, profetize a Israel, o Meu povo’” (v. 15).

Assim, Amós deixa o gado e viaja para o reino do norte de Israel, local em que proclama a destruição iminente por causa dos pecados do rei e do povo. Ali ele se mete em dificuldade com 
Amazias, o sacerdote do santuário em BetelAmazias tenta fazer com que o rei, Jeroboão III, expulse Amós. “Vá embora, vidente!”, ordena. “Vá profetizar em Judá; vá ganhar lá o seu pão” (v. 12).
Amazias era pago para falar o que o rei e o povo queriam ouvir, e avaliou Amós baseando-se em si mesmo. Mas estava errado.

O Senhor ainda coloca a Sua mão sobre homens e mulheres. Ele os chama de suas atividades cotidianas e diz: “Vá, fale em Meu nome”, e concede graça para que a missão seja cumprida.
(Meditações Diárias)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...