Cheiro de limpeza


Tira de mim o meu pecado, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais branco do que a neve. Salmo 51:7

Na primeira vez em que vi Ramesh, ele ia mancando por uma estrada poeirenta que cortava uma vila no sul da Índia. Ele tentava acompanhar as outras crianças que corriam na direção do nosso carro. Por alguma razão, aquele menino me intrigou.

Uma das coisas mais maravilhosas ao visitar as vilas indianas são as crianças, e aquela vila não foi exceção. Elas rapidamente cercaram o carro, e eu precisei abrir cuidadosamente a porta. Imediatamente, as mãos das crianças se estenderam para me tocar. Elas sorriam e ecoavam meu “Olá”, “Olá”, enquanto me apertavam a mão. Que maravilhosa comissão de recepção!

Olhei para as crianças, procurando o menino que eu vira mancando pelo caminho. Não o encontrei em lugar nenhum. Olhei para a estrada, mas ele não estava lá. Então senti um toque suave no braço e olhei para baixo, para o rosto sorridente e os olhos brilhantes de Ramesh. Tudo o que pude fazer foi abraçá-lo. Ele cheirava a urina, sujeira e suor, mas não me importei. Aquele garoto me havia roubado o coração.

Cada vez que eu visitava a vila, Ramesh corria até o carro e caminhávamos juntos. Tornamo-nos amigos rapidamente. Eu andava um pouco mais devagar, a propósito, e ele ia mancando tão rapidamente quanto podia. Ramesh havia tido pólio, mas isso não tinha lhe afetado a atitude nem a determinação.

Um ano depois, retornei à vila. Eu pensava em Ramesh com frequência, e contei sua história para outras pessoas. Assim que o carro parou, esforcei-me para ver se o avistava. Como fiquei feliz ao vê-lo correndo na direção do carro. Sim, ele ainda mancava, mas, por algum motivo, seus passos pareciam mais leves e rápidos. Ramesh tinha o mesmo sorriso maravilhoso e seus olhos brilhavam enquanto me contou que havia sido batizado. Em meio a lágrimas, murmurei uma oração de agradecimento a Deus. Então me adiantei e o abracei. Mas dessa vez, quando o abracei, ele tinha cheiro de limpeza.

O cheiro de limpeza me fez lembrar de que Deus nos recebe, imundos e infelizes pecadores, e nos limpa, tornando nosso coração pecaminoso mais branco do que a neve. Espero que, ao me abraçar, Deus também sinta cheiro de limpeza. 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...