Ser rude


[O amor] nunca é rude. 1 Coríntios 13:5

Rude. Meu dicionário descreve “rude” como descortês, desrespeitoso, sem consideração, grosseiro, indelicado, mal-educado, censurável, abrupto e ríspido. Todos os comportamentos inadequados para o cristão.

O comportamento rude irrita os outros e torna desagradável a convivência com a pessoa rude. Isso pode incluir a linguagem obscena, maus modos à mesa, chegar sempre atrasado. Pode significar “furar” a fila, achar que tem direito automático a um presente ou favor ou ficar buzinando no trânsito. Para aqueles que os praticam, os comportamentos parecem insignificantes, mas se você está do outro lado, eles não o são!


A moral da história é que o amor cuida da sua conduta, e abraçar esse conceito pode acrescentar fôlego novo ao seu dia. Estou fazendo as negociações finais com um grupo que me convidou para dirigir um seminário sobre família. O pensamento no fim de cada e-mail da coordenadora diz: “Boas maneiras são aquela percepção sensível quanto aos sentimentos dos outros. Se você tem essa percepção, você tem boas maneiras, independentemente do garfo que usar” (Emily Post).

Incorporar boas maneiras à vida doméstica pode muito bem revolucionar seu casamento, bem como sua relação com os filhos. Com frequência, explodimos em casa ou usamos uma linguagem que jamais usaríamos com um estranho. Por que mostramos nosso melhor lado àqueles que não conhecemos, e o pior em casa? Duas grandes razões pelas quais as pessoas são rudes: ignorância e egoísmo. Elas não têm consciência de que suas palavras ou atos são rudes e/ou têm plena consciência, mas não se importam ou não querem fazer o esforço de mudar. Um cristão, seguramente, procurará viver acima desses comportamentos. O verdadeiro teste de um caráter cristão, como eu o vejo, é como a pessoa reage quando alguém é rude com ela.

Você é uma pessoa rude ou cortês? Pergunte a si mesma: Como meus familiares se sentem a respeito de minha maneira de tratá-los? Como a minha conduta lhes afeta o conceito de valor próprio? Meu esposo e filhos diriam que meu comportamento é uma bênção ou um constrangimento para eles?

Por hoje só, decidamos praticar a Regra Áurea: Tratar os outros como queremos ser tratadas (ver Lucas 6:31). 

(Nancy L. Van Pelt in Meditação da Mulher)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...