Cristãos reagem à declaração de Obama de apoio ao casamento homossexual

     As declarações de Obama de apoio ao casamento homossexual, provocaram reações diversas na comunidade religiosa dos Estados Unidos. Tanto houve opiniões a favor como contra à sua decisão.

Para o presidente da Family Research Council, Tony Perkins, a declaração do presidente não foi uma surpresa e isso agora faz mais sentido com suas ações.

“O anúncio do presidente hoje de que ele apoia a legalização do casamento homossexual finalmente traz para suas palavras, sincronia com suas ações”, disse Perkins na quarta-feira, explicando sobre uma conduta ambígua que Obama vinha tomando.

Maggie Gallagher, co-fundadora da Organização Nacional para o Casamento (NOM) é contra o casamento homossexual e afirma que agora será o momento de mostrar que é uma má ideia para um candidato nacional apoiar o casamento de mesmo sexo.

Apesar disso, politicamente, ela diz que Obama fez a coisa certa. “Por um lado isso é bom, porque mentir para o povo americano é sempre errado.”

As declarações de Obama tornaram agora claras as diferenças entre ele e Romney, que assinou um compromisso de apoiar uma emenda de proteção ao casamento na constituição dos Estados Unidos.

Obama fez o anúncio depois de sofrer “pressão” com o vice-presidente, Joe Biden, tendo dito ser “confortável” com o casamento de mesmo sexo e o secretário de Educação, Arne Duncan, que apoiou explicitamente essas uniões.

Nem todos do meio religioso, entretanto, foram contra a declaração de Obama. O diretor da Bend the Arc, uma Parceria Judaica para a Justiça, Alan van Capelle, que apoia o casamento entre homossexuais, disse que ele e seu grupo irão pessoalmente ser beneficiados pela nova posição de Obama.

“Hoje à noite quando eu for para casa e olhar para o meu filho de seis meses, será a primeira vez que eu serei capaz de dizer a ele que nosso presidente acredita que somos uma família. Para os americanos, isso é uma questão de política. Para milhões, isso é profundamente pessoal”.

Para o Rev. Mark Harris, presidente da Convenção Batista do Estado da Carolina do Norte, é uma decisão “fascinante”, pois foi feita um dia depois que 31 dos estados americanos votaram esmagadoramente, que o casamento, sob a constituição, é entre um homem e uma mulher.

Harris é um dos mais proemintes defensores do Estado,   especificamente proibindo o casamento sexual por meio da emenda constitucional aprovada.

Os católicos, por sua vez, acreditam que a postura do presidente vai em contra os ensinamentos da Igreja Católica.

“Mais uma vez, o presidente está passando o tempo avançando uma agenda anti-católica. O casamento foi criado muito antes de qualquer governo ter vindo a existir. É uma questão resolvida aos olhos da Igreja Católica e não tem que ser redefinida”, disse o presidente da Catholic Advocate, Matt Smith.

Obama declarou abertamente o seu apoio ao casamento gay, depois de ter estado se limitando a dizer que sua opinião sobre o tema estava evoluindo. Atualmente o casamento entre pessoas do mesmo sexo é permitido legalmente em 6 dos 50 Estados americanos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...