A diferença


Noé soltou um corvo, mas este ficou dando voltas. Depois soltou uma pomba para ver se as águas tinham diminuído na superfície da terra. Mas a pomba [...] voltou para a arca, a Noé. Ele estendeu a mão para fora, apanhou a pomba e a trouxe de volta para dentro da arca. Gênesis 8:6-9, NVI

Pombas e corvos não se parecem, e suas outras diferenças também são significativas. As aves podem ser parecidas, mas o propósito para o qual foram criadas pode ser muito diferente.
Os corvos se alimentam de carniça e pertencem à família dos corvídeos. A Bíblia os classifica como imundos. As pombas e rolas pertencem à família dos columbídeos e são classificadas como aves limpas. Os corvos são associados a moribundos e mortos, enquanto as pombas são símbolo de esperança, paz e cura.

Noé soltou um corvo e uma pomba para fora da arca, após o dilúvio. Ambos voltaram para a arca, mas Noé não recolheu o corvo. Este continuou indo e voltando, até encontrar um lugar onde pousar. “Quarenta dias mais tarde, Noé abriu uma janela que tinha feito, e soltou um corvo. O corvo ficou a voar, indo e voltando até a terra ficar inteiramente seca” (Gênesis 8:6, 7, BV). Mas, quando a pomba retornou, Noé estendeu a mão e a trouxe de volta, para dentro da arca. Uma semana depois, soltou a pomba de novo e ela retornou com um ramo de oliveira no bico, sinal de que as águas tinham diminuído e a vegetação brotava mais uma vez. O corvo não trouxe nada para Noé.

Quando li a história pela primeira vez, senti pena do corvo, até compreender que ele não mais era necessário dentro da arca. A razão pela qual fora salvo do dilúvio estava sendo cumprida; seu propósito estava do lado de fora da arca. O corvo é uma ave de rapina, e havia carcaças do lado de fora da arca. Noé estava permitindo que o corvo cumprisse o propósito que Deus lhe dera, ao deixar que se fosse.

De modo semelhante, Deus nos dará instruções que Ele espera que sigamos, até que nos diga outra coisa. Quando se cumprir um propósito divino, Ele nos informará sobre quando devemos abandonar determinado curso de ação. Não faz sentido tentar alterar ou mudar um propósito divino para o qual algo foi criado. Saiba a diferença entre o que pertence ao interior da sua arca e o que pertence ao lado de fora. Quando Deus mandar abrir a janela, faça isso. Recolha a pomba, mas libere o corvo. Sua libertação depende disso.

(Desrene L. Vernon in Meditação da Mulher)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...