Três Escolhas

Podemos escolher três diferentes formas de lidar com os conflitos: lutar, fugir ou encarar. Podemos lutar com um problema, fugir dele ou nos concentrarmos na solução. A história da rainha Ester é uma bela ilustração dessas três maneiras de lidar com os conflitos.

Lutar. Hamã decidiu lutar contra Mardoqueu. Escolheu a agressão contra a pessoa que lhe causava desgosto na vida. Mandou levantar uma forca na qual penduraria o odiado homem. E como tantas vezes acontece numa luta, saiu mais prejudicado do que o homem a quem ele queria prejudicar.

Fugir. O relacionamento de Hamã com o rei Assuero é um exemplo de fuga. Quando o rei lhe ordenou que levasse Mardoqueu pelas ruas, Hamã submeteu-se mansamente à ordem, mesmo detestando o que tinha de fazer. Evitou o conflito. Submetendo-se, estava fugindo do problema.


Encarar. Ester dispôs-se a encarar o problema. Concentrou-se na busca de uma solução. Enfrentou o rei. Disse: “Rei Assuero, quando promulgaste a lei, decretando a morte dos judeus, senti-me ameaçada porque também sou judia. Os judeus são o meu povo”.

Usando a técnica correta, Ester resolveu o problema. Observe as três partes da mensagem dada ao rei.

1. “Quando promulgaste a lei, decretando a morte dos judeus”. Ela mencionou o comportamento específico que lhe causara o problema. Fez isso sem culpar ou humilhar ninguém. Simplesmente declarou o fato.

2. “Senti-me ameaçada”. Ela expressou exatamente como se sentia como resultado daquele comportamento.

3. “Eu também sou judia”. Contou o efeito concreto que o decreto real teria sobre ela. Sendo judia, Ester também morreria com seu povo.

Essa abordagem de encarar o problema requer que você faça três coisas: (1) apresente uma descrição do problema que o perturba, sem críticas ou julgamentos; (2) conte como você se sente com esse comportamento, e (3) mostre o efeito concreto e tangível desse comportamento sobre você.

Não lute, não fuja, mas encare o problema, como a melhor forma de lidar com os conflitos.

(Dorothy Eaton Watts. In: Inspiração Juvenil 2012: amigo é pra essas coisas. Tatuí: CPB, 2012. Texto digitado por Reginaldo Santos e publicado no grupo Boas Novas).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...