Ajudando outros


Honra ao Senhor com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda, e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares. Provérbios 3:9,10

Deus é plenamente capaz de cumprir Suas promessas. Todo bem terreno provém da mão dEle. Os recursos do Senhor são infinitos e Ele os emprega todos na realização de Seus propósitos. Os administradores fiéis, que usam sabiamente os bens que Deus lhes confiou para a proclamação da verdade e para abençoar a humanidade sofredora, serão recompensados por proceder assim. Deus fará transbordar suas mãos enquanto repartem com outros. Ele promove o avanço de Sua causa na Terra por meio dos mordomos a quem Ele confiou o capital que Lhe pertence. Alguns há que, embora desejassem grandemente obter riquezas, cairiam na ruina se as possuíssem. Deus pôs à prova alguns indivíduos emprestando-lhes talentos em forma de bens. Estava em seu poder fazer mau uso desse dom ou usá-lo para a glória dEle. [...] Foram experimentados, provados e achados em falta no uso do que era de outro como se fosse seu. Deus não confia a tal pessoa as riquezas eternas.

Aqueles que fazem uma judiciosa e desinteressada distribuição dos bens do Senhor, identificando desse modo seus interesses com os interesses da humanidade sofredora, avançarão, pois fazem a parte que Deus lhes designou que fizessem em seu sistema de beneficência. [...]

Tudo quanto existe de bom sobre a Terra foi concedido ao homem como uma expressão do amor de Deus. Ele faz do homem Seu administrador e dá a ele os talentos da influência e os meios para usá-los para a consumação de Sua obra na Terra.
Nosso Pai celestial Se propõe a unir o homem finito a Si mesmo. Como obreiros, devemos ser instrumentos
dEle na salvação de outros. [...]

Aqueles que andam na luz da verdade emitirão luz aos que estão ao seu redor. São testemunhas vivas de Cristo. Não se assemelharão aos que seguem o mundo, vivem em trevas morais, sendo amantes de si mesmos e das coisas do mundo, e buscam tesouros terrenos. [...]

Deus fez do homem guardador do seu irmão e o considerará responsável por esse sagrado depósito. Ele Se uniu ao ser humano e foi plano Seu que o homem trabalhasse em harmonia com Ele. Proveu o sistema da beneficência para que o ser humano, a quem Ele fez à Sua imagem, seja de caráter abnegado, como Ele, cuja natureza infinita é o amor
(Review and Herald, 31 de outubro de 1878).

-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da 
Casa Publicadora Brasileira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...