Vou Encontrá-la!

As muitas águas não poderiam apagar o amor, nem os rios, afogá-lo. Cantares 8:7

– Onde fica sua casa? – perguntou a Sra. Crowther, missionária, a um menino que encontrou no mercado.

– Em Yorubaland – respondeu o garoto. – Uns homens portugueses me sequestraram enquanto eu brincava na praia com uma tartaruga. Fui libertado em Freetown, Serra Leoa.

– Onde está sua mãe? – perguntou a missionária.

– Umas pessoas me disseram que ela saiu de Yorubaland, mas não sabem dizer para onde foi. Algum dia vou encontrá-­la e, quando isso acontecer, ela ficará orgulhosa de mim. Vou aprender a ler e me tornarei alguém importante.

– Eu poderia ajudá-lo – ofereceu a Sra. Crowther. – Se você me ajudar nas tarefas da casa, vou ensiná-lo a ler.

– Está bem – concordou o menino. Dentro de seis meses, ele já conseguia ler a Bíblia. Seus pais adotivos lhe deram um nome cristão, Samuel Crowther.

Ele estudou bastante e acabou se tornando sacerdote. Em 1864, foi ordenado bispo, o primeiro bispo nativo na África. Ele traduziu parte da Bíblia para a língua de Yoruba.

Mas todos os dias ele pensava em sua mãe. “Como gostaria de encontrá-la! Ela ficaria tão feliz ao conhecer Jesus!”

Por onde Samuel viajava, prestava atenção nas mulheres que encontrava, com a esperança de que uma delas fosse sua mãe. Os anos se passaram e o cabelo de Samuel começou a ficar grisalho. Um dia, voltando para casa, encontrou uma senhora de Yoruba à sua espera.

– Quero ser batizada – disse ela simplesmente.

Ele olhou com atenção para a mulher. Alguma coisa naquela senhora fez com que seu coração batesse um pouco mais forte.

– Onde a senhora nasceu? – perguntou ele. – Teve um filho que foi levado por mercadores portugueses de escravos, enquanto brincava na praia com uma tartaruga?

– Sim – disse ela, com lágrimas nos olhos.

– Eu sou aquele menino – contou Samuel. Seu sonho se realizava. Teve a alegria de batizar a própria mãe. Deu-lhe um nome cristão, Ana. – Porque a senhora é a mãe de Samuel – explicou ele.


Sendo Amigos

O verdadeiro amor não desiste. Perdura até o fim. Apega-se à esperança.

(Inspiração Juvenil)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...