Antes de pedirmos...


E será que, antes que clamem, Eu responderei; estando eles ainda falando, Eu os ouvirei. Isaías 65:24

Tínhamos recentemente feito a
mudança para uma nova cidade, e soubemos, através de novos amigos, que a região era quase isenta de crimes. As coisas, porém, mudaram bem depressa. Um dia, eu voltava do trabalho e encontrei nossa casa totalmente saqueada. O ladrão havia levado vários objetos de valor, incluindo um gravador de cassetes com todas as nossas fitas religiosas. O alimento para a semana também se fora.

Fiquei aflita. Estava grávida, e por isso não queria me sentir indevidamente agitada. Meu esposo havia voltado a estudar, e por isso estávamos vivendo um momento financeiro difícil. Eu era a única responsável pelo ganha-pão. Comecei a derramar a alma perante o Senhor. Enquanto falava com Ele, comecei a expressar-Lhe agradecimento e louvor, por ter permitido que estivéssemos ausentes no momento do furto, o que nos salvou de maiores danos.


Nesse momento, o telefone tocou. Era meu esposo, ligando do colégio, e o som da sua voz me trouxe paz. Ele contou que a polícia havia prendido o ladrão, e pedido que meu esposo fosse à delegacia. Lá, ele foi solicitado a identificar vários objetos – e todos nos pertenciam. Antes mesmo que ele chegasse em casa para ver o que fora roubado, tudo havia sido recuperado.

Uma senhora havia ido à delegacia. Ela contou à polícia que seu filho rebelde havia recentemente voltado da cidade grande. Enquanto ele dormia, ela ouviu música religiosa tocando no quarto dele, algo que não lhe era característico. Entrando no quarto, ela viu os sacos de objetos roubados e nosso nome nos cassetes. Então, pegou tudo e o levou à delegacia. Antes mesmo que houvéssemos clamado a Deus, Ele resolveu a situação.

Aquele rapaz não desistiu, porém. Um ano depois, entrou novamente na nossa casa. Dessa vez, os vizinhos nos socorreram, armados. Clamei de novo ao meu Deus, pedindo que salvasse aquele jovem; que simplesmente nos permitisse ter nossas coisas de volta. Deus interveio uma segunda vez. As coisas roubadas foram encontradas e devolvidas; o rapaz não chegou a ser capturado. Creio que minhas orações e as de sua mãe o livraram da morte certa. Deus, realmente, chega na hora. Antes que clamássemos, Ele respondeu, enviando auxílio enquanto ainda falávamos. 

(Shirnet Wellington in Meditação da Mulher)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...