Solte!


Então, lhe disse Jesus: Levanta-te, toma o teu leito e anda. Imediatamente, o homem se viu curado e, tomando o leito, pôs-se a andar. E aquele dia era sábado. João 5:8, 9

Minha empresa realizou um retiro de quatro dias nas montanhas Drankensberg, na província de KwaZulu-Natal, na África do Sul.
O lugar era bonito, rodeado por montanhas e rios. Aproveitamos para caminhar, nadar e praticar todo tipo de jogos.


Certa manhã, os organizadores nos levaram a um parque de aventuras, onde participaríamos de jogos e exercícios em equipe. Ao chegarmos, fomos orientados e divididos em grupos de 10. A brincadeira que envolvia mais adrenalina era o bungee-jump. Optei por ela, porque gosto de saltar. Ao me aproximar do local do salto, os assistentes prenderam em mim todo tipo de dispositivos de segurança. Depois, por uma escada, subi 17 metros numa árvore. Quando cheguei ao ponto de onde deveria saltar, um assistente me deu instruções. Garantiu que eu estava segura e que seu dever era proteger-me. Quando olhei para baixo, porém, fui tomada de medo. O assistente mandou que eu me segurasse nas cordas diante de mim, ao me soltar das cordas de apoio. Mas não consegui me soltar.
O assistente teve paciência. Lutei por uns 15 minutos antes de me soltar – foi uma batalha. Numa rápida queda livre, ao me aproximar do chão, balancei a uma velocidade ainda maior. Fiquei agitada! Mas, quando entendi que estava segura, tive coragem e forças. Curti o salto.

Ao refletir sobre esse incidente, percebo que há ocasiões em que deixo de confiar em Deus e não me “solto”. Na maioria dos casos, agarro-me à minha própria sabedoria e força. Esse incidente, em particular, foi uma grande lição para mim. Quando todos os demais estavam rindo por eu não ter pulado imediatamente, eu me regozijava porque Deus me ensinara uma lição da qual jamais me esquecerei.

Deus me dizia que eu devia lidar com o meu íntimo e investigar a existência de áreas que não Lhe fossem agradáveis. Pois Ele diz em Hebreus 11:6: “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que Se torna galardoador dos que O buscam.” Estou convencida de que necessito confiar nEle até nas coisas pequenas – em brincadeiras e tudo mais. 

(Caroline Chola in Meditação da Mulher)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...