Sacrifício pela causa de Deus


Se queres ser perfeito, vai, vende os teus bens, dá aos pobres e terás um tesouro no céu; depois, vem e segue-Me (Mateus 19:21).

Disse Jesus [para o jovem rico]: “Dá aos pobres” [...] Nessa referência direta, Cristo identificou o ídolo do jovem. O amor pelas riquezas reinava supremo; portanto, era-lhe impossível amar a Deus “de todo o coração, de todo o entendimento, e de toda a alma” (Mc 12:33. E esse amor supremo às riquezas o cegara para as necessidades do próximo. Ele não amava o próximo como a si mesmo, por isso, fracassara em observar os seis últimos mandamentos. [...]

Vi que as pessoas que amam mais as riquezas do que ao próximo, mais do que a Deus e às verdades de Sua Palavra, e seu coração está nas riquezas, não podem ter a vida eterna. Elas prefeririam antes abrir mão da verdade a vender os bens e dar aos pobres. Nisso são elas testadas para se apurar o quanto amam a Deus, o quanto amam a verdade; e, como o jovem rico da Bíblia, muitos se retiram tristes porque não podem ter riquezas e também um tesouro no céu. [...] O amor de Jesus e o amor das riquezas não podem habitar no mesmo coração. [...]

Ele poderia perfeitamente enviar meios do Céu para promover Seu trabalho, mas isso está fora de Suas cogitações. Ele ordenou que os homens sejam Seus instrumentos; que, como um grande sacrifício feito para redimi-los, eles façam sua parte na obra de salvação, sacrificando-se uns pelos outros e mostrando o quanto prezam o sacrifício feito em favor deles. [...]

Alguns dão daquilo que lhes sobra e não lhes faz falta. Não se privam de alguma coisa em favor da causa de Cristo. Têm tudo o que o coração pode desejar. Dão liberalmente e com boa disposição. Deus observa cuidadosamente suas atitudes e motivos e os analisa. Eles não perderão sua recompensa. Vocês que não têm condições de dar tão liberalmente, não precisam se desculpar por não poder fazer como os outros. Façam aquilo que lhes estiver ao alcance. Privem-se de alguma coisa que possam dispensar e se sacrifiquem pela causa de Deus. Como a viúva, ponham no cofre as duas moedinhas. Vocês estarão certamente dando mais do que todos os que ofertam de sua abundância, e saberão o quão gratificante é negar a si mesmo e dar aos necessitados, sacrificar-se pela verdade e ajuntar tesouros no céu 
(Review and Herald, 26 de novembro de 1857).

-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da 
Casa Publicadora Brasileira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...