Deus Cumpre Suas Promessas

Vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou Seu Filho. Gálatas 4:4

Cristo veio a este mundo para revelar o Pai, apresentar à humanidade o verdadeiro conhecimento de Deus. Ele veio para manifestar o amor de Deus. Sem o conhecimento de Deus, a humanidade estaria para sempre perdida. [...] Vida e poder tinham de ser comunicados por Aquele que fizera o mundo.

A promessa feita no Éden – de que a semente da mulher feriria a cabeça da serpente – foi a promessa do Filho de Deus, cujo poder era o único capaz de executar o plano divino e comunicar Seu conhecimento.

Deus prometeu a Abraão: “Em Ti serão benditas todas as famílias da Terra” (Gn 12:3). A Abraão foi revelado o propósito divino para a redenção da humanidade. [...] Cristo declarou: “Abraão, vosso pai, alegrou-se por ver o Meu dia, viu-o e regozijou-se” (Jo 8:56).
Jacó disse: “O cetro não se arredará de Judá, nem o legislador dentre seus pés, até que venha
Siló; e a Ele se congregarão os povos” (Gn 49:10).


Deus falava com Moisés face a face como um homem fala com seu amigo. Nele resplandeceu a luz referente ao Salvador. Ele disse ao povo: “O Senhor, teu Deus, te suscitará um Profeta do meio de ti, de teus irmãos, semelhante a mim; a Ele ouvirás” (Dt 18:15).
Os sacrifícios e ofertas apontavam para a vinda do Salvador, que seria oferecido pelos pecados do mundo. Indicavam uma forma de adoração superior à deles, em que Deus seria adorado em espírito e verdade, na beleza de Sua santidade.

O sistema cerimonial judaico tipificava o sacrifício exigido pela transgressão da lei. A vítima, o cordeiro sem mancha nem defeito, representava o Redentor do mundo, tão santo e eficiente que é capaz de remir o pecado do mundo.

A Davi foi dada a promessa de que Cristo reinaria para todo o sempre, e Seu reino não teria fim.

As inúmeras profecias relacionadas com o advento do Salvador levaram os hebreus a viver em constante expectação. Muitos morreram na fé, sem ter recebido as promessas. Mas, vendo-as de longe, e crendo-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na Terra (Youth’s Instructor, 13 de setembro de 1900).


-> Texto: Ellen G. White, do devocional 2013 “Perto do Céu”, da Casa Publicadora Brasileira.  
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...