Nenhuma condenação

Portanto agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito. Romanos 8:1, Almeida antiga

Realmente! É verdadeiramente real! Penso nisso, deitada ao lado do meu gato, deixando que as lágrimas deslizem livremente pelo rosto. Acaricio seu pelo macio e ele se enrosca, apertadinho como uma bola. Ouço dizer com frequência que o Senhor perdoa meus pecados na hora, no segundo em que peço perdão. Já ouvi, mas nunca o senti. Então, por que isso me tocava o coração de maneira diferente?

Ao contrário de ouvir dizer, ou de crescer ouvindo alguém dizer isso tão frequentemente a ponto de amortecer o cérebro e não significar nada, o amor e o compassivo perdão de Deus eram novos para mim. E emocionantes. Eu acabava de descobrir o verso de hoje. Era algo com o qual me deleitar e me deliciar. Algo que me dava vida e esperança.

A tragédia de alguns dos meus atos passados, a dor e a tristeza que ainda me traziam, sentir que não vivia à altura dos meus próprios ideais – depois de tudo isso, esse verso me traz esperança. Deus não me condena.

Com muita frequência, tive medo de que alguém do meu passado viesse me assombrar e constranger. Contudo, agora sei que o Senhor não me julga pelo que fiz. Ninguém mais, não importa quem seja nem de onde venha, tem o direito de me condenar. Posso permanecer firme, na força do Senhor. Permanecer em Sua misericórdia e amor, reabastecendo com o Seu poder meu espírito abatido.

Sento-me e enxugo as lágrimas de remorso. Não tenho mais necessidade delas. Tenho esperança. Com os recém-descobertos sentimentos de alegria e paz, inclino-me e beijo o focinho rosado do gato. O lindo Pai celestial me perdoou! Não há necessidade de remoer meus erros, pois o Senhor não Se detém neles. Ele Se inclina para mim com braços fortes e confortadores; Ele me ergue e Se apraz em me conceder Seu Espírito de restauração.

Agora que sei disso, posso dizer com confiança a todas as minhas irmãs em Cristo: “Ele anseia libertá-las de seu armário de esqueletos. Por que não permitir que Ele faça exatamente isso? Levem a sério Sua promessa: Não há condenação para aquelas que estão em Cristo Jesus. A lousa de vocês foi apagada. Não tentem pegar o giz e reescrever o que foi apagado pelo próprio Cristo Jesus.”

(Melissa Irene Koeffler in Meditação da Mulher)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...