Às Vezes o Amor Dói


E eu passo a mostrar-vos ainda um caminho sobremodo excelente. 1 Coríntios 12:31

Corrie ficou encantada com Karel desde o momento em que o conheceu. Ela estava com 14 anos de idade. Ele tinha 19 anos e era amigo do irmão dela, Willem. Durante os sete anos seguintes, Corrie e Karel foram bons amigos. Conversavam muito, partilhando seus sonhos para o futuro. Passeavam juntos. Escreviam-se longas cartas quando estavam longe um do outro. Corrie passava muitas horas sonhando como seria sua vida como esposa de Karel.

Aos poucos, as cartas foram ficando mais curtas e chegando mais espaçadamente.


– Por que será que Karel não escreve mais? – impacientava-se Corrie.

– Você com certeza não está pensando que Karel tem intenções sérias com você! – disse Willem um dia. – Alguma vez ele falou em compromisso?

– Não – admitiu Corrie. – Mas eu esperava.

– Bem, esqueça disso – avisou Willem. – Ele jamais se casará com você. A mãe dele escolheu uma moça de uma família rica para se casar com ele.

“Não posso acreditar nisso!”, disse Corrie para si mesma. “Sempre amarei Karel, e tenho certeza de que ele me ama.”

Então, certo dia, a campainha tocou e Corrie foi abrir a porta. Ali estava Karel com outra moça.

– Esta é minha noiva – disse ele. – Eu queria que ela conhecesse você, Corrie.

Corrie desejou que o chão se abrisse e a engolisse. O casalzinho fez uma breve visita aos pais de Corrie e depois foi embora. Assim que saíram, Corrie foi correndo para seu quarto e começou a soluçar.

Depois de um bom tempo, o pai de Corrie entrou no quarto e sentou-se na cama ao lado dela. Falou em voz baixa.

– O amor fere muito. É a força mais poderosa do mundo e, quando é bloqueada, causa dor.

Corrie concordou. A dor era maior do que ela podia suportar. Depois o pai continuou:

– Você pode fazer duas coisas, Corrie. Pode destruir o amor para reprimir o sofrimento e, nesse caso, parte de seu ser é destruída também. Ou então pode pedir a Deus que abra outra estrada para o amor se extravasar. Deus pode mostrar-lhe o melhor caminho. Ele pode eliminar a dor.


Escolhendo Amigos

Dói muito quando os amigos nos decepcionam, mas não precisamos deixar que o desapontamento nos torne amargos. Deus pode ajudar-nos a encontrar outros amigos a quem amar. 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...