A Queda


Quando você atravessar águas profundas, Eu estarei ao seu lado, e você não se afogará. Isaías 43:2

É na Venezuela que fica a queda d’água mais alta do mundo. O Salto Angel é a maior atração do rio Churún, que desponta no topo de uma altíssima rocha e desliza precipício abaixo por 979 metros. O salto é de tirar o fôlego. Caindo de tão alto, a água se abre em uma forte chuva até alcançar o solo. Tente imaginar um arranha-céu de 350 andares: é mais alto do que isso!

E toda essa altura surge emoldurada em uma paisagem de florestas, rios, nuvens e pássaros, resgatando ares quase edênicos.
A queda só é algo interessante e bonito quando se trata de
quedas-d’água como o Salto Angel. Na prática, a queda deixa qualquer pessoa pior do que antes. Infelizmente não estamos livres de quedas. Por exemplo, você luta por algo, vem alguém e passa você para trás. Então você sente o baque da queda. Chegou à escola nova e já recebeu um apelido chato: uma queda. Prometeu ficar longe de confusão, mas ficou só na promessa: outra queda. Fez o que não devia sem ninguém saber: mais uma queda.


Enfim, todos nós caímos. Cedo ou tarde, antes ou depois, todo mundo cai. A queda normalmente causa alguma dor ou ferimento. Se ela acontece diante de outras pessoas também traz uma sensação de vergonha. Por isso, muitas vezes tentamos disfarçar, fazendo de conta que está tudo bem. Mas essa não é a melhor saída. Então, o que devemos fazer depois de uma queda?

Voltemos às águas de Salto Angel. Após os eternos segundos e metros do rio se esfumaçando precipício abaixo, as incontáveis gotas se juntam novamente seguindo o rio adiante pelo vale. É uma lição para a vida: a água sempre segue adiante. Nenhuma queda impede o percurso da água. Assim, depois de uma queda você também pode ir em frente.

Deus sempre está disposto a levantar um filho que cai. Por isso, se você cair, estenda suas mãos para Jesus, levante-se firme e deixe as quedas para trás. Ainda haverá muito rio pela frente. 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...